WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

secom bahia bahiatursa carnaval 2023 embasa bahia secom bahia gas secom bahia

janeiro 2023
D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

:: 20/jan/2023 . 6:39

Provas para concurso da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros serão realizadas no domingo na Bahia

Por g1 BA

Provas para concurso da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros serão realizadas no domingo em 12 cidades da Bahia — Foto: PM Bahia

Provas para concurso da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros serão realizadas no domingo em 12 cidades da Bahia — Foto: PM Bahia

As provas objetivas e discursivas do concurso da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros para preenchimento de 2,5 mil vagas, serão realizadas no domingo (22) em 12 cidades da Bahia.

Os portões dos locais de prova serão abertos às 8h e fechados às 9h. O candidato deverá comparecer ao local designado com caneta esferográfica de material transparente (tinta preta ou azul), além de documento de identidade original, Carteira Nacional de Habilitação ou Carteira de Trabalho.

A duração total das provas será de quatro horas e meia, e os candidatos deverão permanecer na sala de realização por no mínimo três horas. É recomendável que os inscritos compareçam aos locais de prova pelo menos uma hora antes do horário indicado no edital de convocação.

Não será exigido comprovante de vacinação nos locais de prova. Já o uso de máscara será obrigatório para pessoas com sintomas gripais, indivíduos com confirmação de Covid-19, imunossuprimidos, idosos, ou para aqueles que tiveram contato com pessoas que testaram positivo para Coronavírus.

Segundo o governo da Bahia, os 93,6 mil candidatos receberam um cartão informativo, no e-mail cadastrado no ato de sua inscrição, contendo a data, horário e local onde farão as provas.

Caso haja problemas no recebimento do cartão informativo, o candidato deve consultar o site da Fundação Carlos Chagas ou entrar em contato com o Serviço de Atendimento ao Candidato da instituição pelo telefone (11) 3723-4388.

As regras do concurso, assim como demais informações, também podem ser consultadas no Portal do RH Bahia, na aba de concursos, onde estão publicados o Edital SAEB/05/2022 e outros comunicados oficiais.

Corregedor da Justiça Eleitoral abre mais uma investigação contra Bolsonaro no TSE

Por Fernanda Vivas e Luiz Felipe Barbiéri, TV Globo e g1 — Brasília

Bolsonaro em foto de 30 de outubro de 2022 — Foto: MAURO PIMENTEL / AFP

Bolsonaro em foto de 30 de outubro de 2022 — Foto: MAURO PIMENTEL / AFP

O ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e corregedor-geral da Justiça Eleitoral, Benedito Gonçalves, admitiu ontem  (19) mais uma ação de investigação judicial eleitoral (Aije) contra o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL).

No total, a Corte já soma 16 ações para investigar o ex-presidente. Com a decisão de Benedito Gonçalves desta quinta-feira, pelo menos sete procedimentos já foram admitidos.

O procedimento aberto apura eventual abuso de poder político e econômico e pode levar Bolsonaro à inelegibilidade.

Na ação, a coligação do presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), autora do pedido, aponta como justificativa para a investigação a realização de atos de campanha por Bolsonaro nas dependências do Palácio do Planalto e do Palácio da Alvorada, incluindo o anúncio de apoios para sua candidatura na disputa do segundo turno das eleições de 2022.

De acordo com a coligação, ao utilizar os palácios como “palco de encontro” com governadoresdeputados federais e celebridadesBolsonaro desvirtuou a finalidade dos bens públicos com o objetivo de alavancar a sua candidatura.

‘Atos ostensivos de campanha’

O ministro pontuou que a legislação eleitoral não concedeu “autorização irrestrita” para o uso de bens públicos com fins privados.

“Conforme se observa, não foi concedida autorização irrestrita que convertesse bens públicos de uso privativo dos Chefes do Executivo, custeados pelo Erário, em bens disponibilizados, sem reservas, à conveniência da campanha à reeleição. No caso da residência oficial, os atos de campanha que a lei autoriza são eminentemente voltados para arranjos internos, permitindo-se ao Presidente receber interlocutores reservadamente, com o objetivo de traçar estratégias e alianças políticas.”

Gonçalves também ressaltou que os espaços públicos “serviram de palco” para “atos ostensivos de campanha”.

“Extrai-se do material analisado que espaços tradicionalmente usados para a realização de coletivas pelo Presidente da República, no desempenho de sua função de Chefe de Estado, serviram de palco para a realização de atos ostensivos de campanha, nos quais se buscou projetar uma imagem de força política da candidatura de Jair Bolsonaro, que se evidenciaria nas alianças com governadores que alcançaram mais de 50% dos votos em seus estados já no primeiro turno e na expressividade de sua base de apoio no Congresso.”

7 ações admitidas

Das 16 ações que tramitam na Corte, pelo menos 7 já foram abertas, ou seja, foram admitidas pelo ministro relator. As ações investigam:

  • declarações e atos de Bolsonaro que tentaram colocar em dúvida o sistema eleitoral brasileiro;
  • concessão de benefícios financeiros durante o período eleitoral, como antecipação da transferência do benefício do Auxílio-Brasil e do Auxílio-Gás.
  • realização de atos de campanha nas dependências do Palácio do Planalto e do Palácio da Alvorada, como o anúncio de apoios obtidos pela candidatura na disputa do segundo turno;
  • tratamento privilegiado da Jovem Pan à candidatura de Bolsonaro, com utilização de notícias fraudulentas contra o sistema eleitoral, ministros do STF e do TSE e candidatos adversários;
  • utilização, pela campanha de Bolsonaro, de uma rede de apoiadores composta por pastores, entidades religiosas e empresários sem que os valores recebidos e os gastos realizados fossem submetidos ao controle da Justiça Eleitoral;
  • realização de disparos automáticos de mensagens de SMS com “evidente cunho eleitoral”, com conteúdo antidemocrático e ilegal, a partir de um número que antes pertenciam a instituições do estado do Paraná;
  • realização de atos de campanha durante o desfile cívico de 7 de setembro, usando o cargo para promoção de sua candidatura.

Governo Lula começa sob pressão e sem a ‘folga’ dos 100 dias na economia

Por Raphael Martins, g1

Fernando Haddad e Lula durante o primeiro comício da campanha da chapa em SP, no Vale do Anhangabaú — Foto: WAGNER ORIGENES/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Fernando Haddad e Lula durante o primeiro comício da campanha da chapa em SP, no Vale do Anhangabaú — Foto: WAGNER ORIGENES/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Analistas de mercado e economistas ouvidos pelo g1 reconhecem que a cobrança é mais intensa que a média — visto que, a rigor, o mandato começou há apenas 20 dias —, mas atribuem parte da culpa aos sinais dúbios do presidente e de seus novos ministros.

Certa forma, o que antecipou a pressão contra o governo Lula foi a completa abdicação de um processo de transição da gestão de Jair Bolsonaro (PL) depois da derrota nas urnas

Foram os ministros de Lula que tomaram a frente das negociações para remendar o orçamento enviado ao Congresso Nacional pelos bolsonaristas. O documento não previa recursos para o funcionamento de programas básicos em 2023, entre eles o Farmácia Popular e o Bolsa Família de R$ 600.

Antes mesmo de subir a rampa do Palácio do Planalto, Lula precisou gastar capital político para aprovar a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da Transição, que desafogou os recursos para o funcionamento do estado e garantiu o aumento permanente do antigo Auxílio Brasil — uma promessa de campanha de ambos os candidatos.

“É como se esses 100 dias — e o desgaste que vem junto — fossem antecipados. Foi uma equipe de transição que teve que negociar pautas e aprovar PEC sem estar na cadeira”, diz Carla Argenta, economista-chefe da CM Capital Markets.

Ao mesmo tempo, pegou mal o desdém petista com agentes econômicos. O mercado financeiro se sentiu atacado no primeiro discurso do presidente eleito na sede do governo de transição, no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB). A indisposição veio em formato de disparo do dólar e bolsa em queda.

O economista e ex-diretor do Banco Central Tony Volpon faz uma analogia com um jogo de tênis, e chama as decisões de Lula de “erros não forçados”. Para ele, as declarações não trouxeram pistas sobre os planos de governo e serviram apenas para dar um tom “beligerante” (conflituoso) à relação com os agentes econômicos.

Haddad afirma que irá "reequilibrar o sistema tributário brasileiro pra melhorar a distribuição de renda"
Hadad: “O mercado sempre vai ficar na defensiva com um governo de esquerda. Se você dá razão para essa defensiva, há um preço que vem em forma de aumento de juros. Isso tem um custo para a economia, para o Tesouro”, diz Volpon.Por outro lado, o economista também lembra que o mercado projetou expectativas irreais quanto à pauta de gastos sociais e montagem da equipe econômica do novo governo.

“Quebra de expectativa é quando se espera algo provável, mas que não acontece. Era extremamente improvável que o ministro da Fazenda não fosse um quadro do PT, por exemplo”, afirma Sem trégua

Ao menos quatro planos do governo estão, desde a eleição, sob escrutínio intenso dos investidores: o reajuste do salário mínimo, a ampliação do Bolsa Família para R$ 600, a eliminação do teto de gastos como âncora fiscal do país e a ampliação da isenção do Imposto de Renda para salários até R$ 5 mil.

As medidas fazem parte de um plano de reforço de resgate social do novo governo, que define a empreitada como forma de “colocar o pobre no orçamento”. O mercado torce o nariz porque as medidas geram aumento das despesas do governo, e há expectativa de que seja criada uma compensação para financiá-las sem comprometer ainda mais as contas públicas.

Em entrevista nesta semana à GloboNews, Lula comentou a questão. Perguntado se via responsabilidade fiscal e social como antagônicas, o presidente disse que “são antagônicas por causa da ganância das pessoas mais ricas”.

“O que nós queremos é que haja a contrapartida no social. Não interessa a gente ter uma sociedade de miseráveis. Nós queremos ter uma sociedade de classe média”, disse o petista.

“Os ânimos estavam aflorados dos dois lados. Isso passou e podemos julgar os atos concretos do governo federal”, afirma.

Lula defende isenção de IR para quem ganha até R$ 5 mil
Lula defende isenção de IR para quem ganha até R$ 5 mil

Enquanto o presidente avança no discurso, os agentes financeiros cobram a origem do dinheiro. Após a eleição, chegou-se a um consenso de que seria necessário ampliar a dívida do país para cobrir o momento de emergência, mas a dimensão do pacote gerou ruídos.

Fonte do reajuste do Bolsa Família, a PEC da Transição, que libera R$ 145 bilhões das amarras fiscais, teve seu prazo de vigência reduzido no Congresso Nacional para apenas um ano. A determinação impõe que se encontre um financiamento adequado para o programa nos anos seguintes, o que deve ser rediscutido no Orçamento de 2024.

O tempo é curto, pois, com o fim do teto de gastos, o governo precisará encaixar essa e outras medidas embaixo de uma nova regra fiscal para controlar os gastos públicos. O ministro da Fazenda, Fernando Haddad (PT) promete entregá-la até abril — próximo, portanto, ao famoso prazo de 100 dias de governo.

Além do novo “arcabouço fiscal” — nome adotado pelo governo —, Haddad apresentou um plano de aumento de receitas e corte em algumas despesas para fazer frente ao déficit previsto no Orçamento deste ano, de R$ 231 bilhões.

“O próprio ministro reconheceu que só conseguiria entregar cerca de metade desse montante para o ano, o que se aproxima do [valor] que era consenso de mercado. Isso deixa a notícia menos relevante”, diz Paulo Val, economista-chefe da Occam Brasil.

 

O especialista diz ainda que o pacote prioriza aumento de receita e ataca pouco a despesa pública. “Em um país com o tamanho do gasto que temos, não é o mais adequado. O ajuste precisa vir nas duas frentes. Só pelo lado do gasto, seria muito difícil. E, só pelo lado da receita, seria muito custoso para a sociedade”, explica.

“O cenário base, que está no preço do mercado, é um processo de maturação da reforma tributária nesses 100 dias, mas para tramitar e aprovar depois do recesso parlamentar”, diz Carla Argenta, da CM.

A economista pondera, contudo, sobre a capacidade do governo de manter o foco em meio à cena política ainda conturbada em Brasília. Não bastasse o resultado apertado das eleições, que cria uma animosidade logo no início do governo, a invasão terrorista dos prédios dos Três Poderes mobilizou tempo e esforço da alta cúpula de Lula.

“Seria terrível que o assunto travasse a pauta do Congresso, sem deixar as casas votarem as propostas. Seria um desgaste político muito grande e o tempo perdido traria problemas aos indicadores econômicos”, diz ela.

Davos: Haddad diz que governo avalia termos para entrar na OCDE
Davos: Haddad diz que governo avalia termos para entrar na OCDE

O g1 procurou o Ministério da Fazenda para aprofundar o cronograma de medidas, mas a pasta não concedeu entrevista.

Em viagem a Davos, para participação no Fórum Econômico Mundial, o ministro Fernando Haddad deu as mesmas pistas que repetia no Brasil: diminuição do déficit, envio de arcabouço fiscal até abril e reforma tributária no primeiro semestre.

Mas também afirma que a relação com o mercado melhorou nas últimas semanas com o alinhamento de expectativas.

Antes de um jantar com investidores e banqueiros, o ministro afirmou que a agenda proposta é uma oportunidade de “transformar essa herança delicada” deixada pelo governo anterior, mas que procura também realizar mudanças estruturais.

“Vamos combinar: o fiscal é pressuposto do desenvolvimento, mas não é um fim em si mesmo. Você tem que estar com as contas arrumadas, mas para desenvolver o país, você precisa de uma certa política proativa de mapear as oportunidades”, afirmou Haddad.

Ainda que o plano de aumento de arrecadação apresentado pela Fazenda seja um primeiro passo em direção positiva, os analistas esperam mais.

Tony Volpon acredita que houve alguma acomodação dos planos do governo, e principalmente uma definição de método: Lula montou um contrapeso de economistas ortodoxos por meio do Ministério do Planejamento, comandado por Simone Tebet, e será a voz final nos encaminhamentos.

“Com o passar do tempo foi caindo a ficha: esse é um governo que vai gastar mais, vai tributar mais. O equilíbrio é inflação e juro maior, porque esse é um contraponto a um impulso fiscal maior”, diz o economista.

Prefeitura realiza melhorias na Rua Maria Luíza; Morada do Porto e Maramata; confira cronograma

O trabalho visa resolver as demandas emergenciais de manutenção, em atendimento à solicitação dos moradores

Rua Maria Luíza

Rua Maria Luíza

A Prefeitura de Ilhéus dá continuidade ao pacote de serviços em diversos pontos da cidade. O trabalho visa resolver as demandas emergenciais de manutenção, em atendimento à solicitação dos moradores. Nesta etapa, as equipes se concentram nos bairros Iguape, Esperança, Jardim Atlântico, Teotônio Vilela, Pacheco, Conquista, Nelson Costa, Malhado, Barra do Itaípe, Centro e Pontal.

“São diversas frentes de trabalho para garantir mobilidade, segurança e conforto à nossa população. Agradeço ao Governo do Estado, que presta um apoio importante, através da operação tapa-buracos na Zona Norte da cidade. A nossa gestão dialoga e escuta a comunidade. Então, com muita luta, esforço e compromisso a gente consegue atender as demandas do nosso povo”, frisou o prefeito Mário Alexandre.

 

Praça Castro Alves

Praça Castro Alves

 

Serviços em andamento

– Rua Maria Luíza (Iguape) – desobstrução de rede de drenagem, troca de manilhas e reposição de paralelos;

– Rua Coronel Félix (Pontal)- acesso ao Aeroporto Jorge Amado – reparo com Brita Graduada Simples (BGS);

– Rua Juca Pinto (Pontal)- acesso ao Aeroporto Jorge Amado – desobstrução da rede de drenagem e troca de manilhas;

– Encosta Dois de Julho (Alto do Amparo – Malhado) – retirada de terra, execução de talude e perfuração de buraco para o grampo;

– Maramata (Pontal) – reaterro, desobstrução e compactação da rede de drenagem e troca de manilhas;

 

Vila Freitas

Vila Freitas

– Morada do Porto – reassentamento de paralelo;

– Vila Freitas (Esperança) – colchão de rua e assentamento de paralelo;

– Praça da Maramata (Pontal) – execução de passeio e assentamento de piso intertravado no estacionamento;

– Pavimentação da Rua Boa Vista (Nelson Costa) – escavação, assentamento da tubulação de drenagem e adequação da rede de esgoto e água;

– Pavimentação das ruas do Jardim Atlântico –  Rua B (compactação de piso sextavado), Rua C (finalização de assentamento de piso sextavado) e Rua D (assentamento de meio-fio);

 

Morada do Porto

Morada do Porto

– Requalificação da Avenida Vereador José Fernandes (Teotônio Vilela) – execução de passeio e de meio-fio;

– Canal do Malhado – instalação de estaca prancha, ensacamento para desvio de fluxo do canal e execução de bota-fora;

– Modernização da Praça Misael Tavares – levante de alvenaria dos quiosques;

– Modernização da Praça Castro Alves – assentamento de revestimento, assentamento do tapete de grama, pintura e assentamento do intertravado;

– Avenida Dois de Julho (Centro) – reposição de caixa e requalificação de passeio;

– Alto do Socorro (Conquista) – execução de aterro do muro de flexão, limpeza e regularização de talude;

 

MaramataMaramata

– Pavimentação da Rua Amélia Pacheco – execução de pavimentação em paralelepípedo;

– 6ª Travessa do Nerival (Barra do Itaípe) – perfuração de buraco para o grampo;

– Rua Santarém (Conquista) –  execução de meio-fio, sarjeta com extrusora, escavação e execução de boca-de-lobo.

IPTU 2023: Ilhéus divulga calendário com 15% de desconto em cota única; prazo vai até 31 de março

Caso opte pelo parcelamento do imposto, o contribuinte poderá fazê-lo em até nove vezes, mas sem o desconto

IPTU 2019 de Ilhéus poderá ser pago com 15% de desconto

IPTU 2019 de Ilhéus poderá ser pago com 15% de desconto

A Prefeitura de Ilhéus anunciou o calendário fiscal do Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU) referente ao exercício de 2023, com desconto fixo de 15% sobre o valor devido para pagamento em cota única. De acordo com o setor de Tributos, os boletos podem ser emitidos pelo site até o dia 31 de março, através do link abaixo.

Clique aqui para emissão do boleto.

Caso opte pelo parcelamento do imposto, o contribuinte poderá fazê-lo em até nove vezes, mas sem o desconto, desde que respeite o valor mínimo da parcela e não ultrapasse o exercício. O munícipe isento deverá comprovar à fiscalização, caso seja solicitado, os requisitos legais para obter o benefício.

“Queremos dar comodidade ao contribuinte, a fim de que ele tenha mais tempo para se organizar e efetuar o pagamento do IPTU. Esse imposto é responsável por promover o desenvolvimento econômico e social da nossa cidade, além de garantir o bem-estar do cidadão, com aplicação de recursos nas áreas que mais precisam”, frisou Armando Rossi, diretor da Receita Municipal.

A guia também pode ser retirada de forma presencial no setor de Tributos, localizado no Palácio Paranaguá, no Centro da cidade, de segunda a sexta-feira, das 8h às 14h. O munícipe também pode solicitar a guia pela central de atendimento ao contribuinte via WhatsApp, através do número (73) 98825-6126, nos mesmos dias e horários.

Serviço

Pagamento do IPTU 2023

Período: até 31 de março, das 8h às 14h

Atendimento presencial – Palácio Paranaguá – Centro

Atendimento remoto – Via WhatsApp (73) 98825-6126

Prefeito entrega requalificação do Mário Pessoa e comemora retorno do estádio ao Campeonato Baiano

Neste sábado (21), o Barcelona de Ilhéus enfrenta o Itabuna Esporte Clube, com transmissão a partir das 16h

A casa do futebol ilheense está de cara nova. Totalmente requalificado, o Estádio Mário Pessoa já pode dar as boas-vindas aos torcedores de carteirinha. O equipamento esportivo passou por reforma completa, com modernização de toda a estrutura. Na última quarta-feira (18), o prefeito Mário Alexandre conferiu os serviços e realizou a entrega do estádio, acompanhado de vereadores, secretários e da diretoria do Barcelona de Ilhéus.

“A bola volta a rolar na nossa região, com a requalificação completa do Estádio Mário Pessoa, um sonho da comunidade esportiva. Eu quero agradecer à nossa equipe e à Câmara de Vereadores, que sempre aprova todos os projetos que a gente pensa para o nosso povo. Da cidade de Ilhéus vai sair o novo campeão baiano”, disse o gestor.

 

mário pessoa; estádio; reforma

 

A diretoria da Onça Pintada frisou que com o mando de jogos é possível reaproximar o torcedor da competição. Após vistoria, a Federação Bahiana de Futebol (FBF) oficializou a liberação do equipamento. A primeira partida acontece neste sábado, 21 de janeiro, onde o Barcelona enfrenta o Itabuna Esporte Clube pelo Campeonato Baiano 2023, com transmissão a partir das 16h.

As melhorias foram realizadas por meio da Parceria Público-Privada e somam investimentos na ordem de R$ 1,3 milhão. O pacote engloba patrolamento e revitalização da pista de atletismo, reforma do telhado, dos vestiários, instalação de novos sanitários, melhorias na parte hidráulica e elétrica, recomposição do gramado, reforma na casa do árbitro e da cabine de imprensa, instalação de comando digital de iluminação, novos refletores de LED e impermeabilização da laje.

 

mário pessoa; estádio; reforma

Integram o rol, os serviços de pintura da arquibancada, abertura de mais dois portões de emergência, troca dos aspersores, responsáveis pela irrigação, e criação de projeto de combate a incêndio (PCI), com duas reservas técnicas, cada uma contendo seis mil litros de água.

mário pessoa; estádio; reforma

Venda de ingressos – Conforme a diretoria do Barcelona, os interessados em acompanhar a partida no sábado podem adquirir os ingressos na Banca Espaço Cultural de Carlos; na Academia VIP, na Avenida Litorânea Norte (Malhado), e nas lojas Buriti de Ilhéus e Itabuna.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia