WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

secom bahia bahiatursa carnaval 2023 embasa bahia secom bahia gas secom bahia

janeiro 2023
D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

:: 22/jan/2023 . 18:00

Mais um pra conta. O professor Emenson Silva, coordenador do Curso Gabaritando, acertou novamente o tema da redação do concurso da Polícia Militar da Bahia (PM BA), realizado neste domingo (22). Neste ano, o certame organizado pela Fundação Carlos Chagas (FCC) abordou questões ligadas à violência no Brasil.

:: LEIA MAIS »

Torcedores fazem ‘vaquinha’ e ajudam vendedor de batata frita que perdeu mercadoria após cair em escada em estádio

Por g1 BA

Torcedores ajudam vendedor de batata frita que perdeu mercadoria em Ilhéus

Torcedores ajudam vendedor de batata frita que perdeu mercadoria em Ilhéus

Torcedores que estavam no Estádio Mário Pessoa, em Ilhéus, sul da Bahia, protagonizaram uma cena inspiradora neste sábado (21).

Durante a partida entre Itabuna e Barcelona, nesta tarde, um vendedor de batata fritas caiu em uma das escadas da arquibancada e perdeu toda a mercadoria.

Para ajudar o homem, os torcedores se juntaram e fizeram uma “vaquinha” para pagar todo o prejuízo do vendedor. A situação foi filmada e as imagens repercutiram nas redes sociais.

Torcedores fazem 'vaquinha' e ajudam vendedor de batata frita que perdeu mercadoria após cair em escada em estádio — Foto: Oziel Aragão/Redes Sociais

Torcedores fazem ‘vaquinha’ e ajudam vendedor de batata frita que perdeu mercadoria após cair em escada em estádio — Foto: Oziel Aragão/Redes Sociais

Conheça a travesti que é atriz e investigadora da Polícia Civil : ‘Minha família tem orgulho de mim’

Por Juliana Netto, g1

Fernanda Aleixo, investigadora travesti da Polícia Civil de Juiz de Fora — Foto: Fernanda Aleixo/Arquivo Pessoal

Fernanda Aleixo, investigadora travesti da Polícia Civil de Juiz de Fora — Foto: Fernanda Aleixo/Arquivo Pessoal

Dia 13 de setembro ficará marcado como a data em que Fernando Aleixo Marliere tomou a decisão de solicitar o uso do nome social nos documentos pessoais, em uma longa batalha de descobertas e transformações.

Em novembro do ano passado, a travesti apareceria publicamente como Fernanda em uma coletiva de imprensa da Polícia Civil em Juiz de Fora.

Segundo a investigadora, de 33 anos, embora vítima de olhares desconfiados em alguns momentos, a reação dos colegas policiais e das pessoas com quem lida diariamente na Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (DEAM) é positiva.

Personagem interpretada na peça 'Paraíso' fez Fernanda se ver como travesti — Foto: Fernanda Aleixo/Arquivo Pessoal

Personagem interpretada na peça ‘Paraíso’ fez Fernanda se ver como travesti — Foto: Fernanda Aleixo/Arquivo Pessoal

“Mesmo com quatro anos de terapia, eu falava que eu não conseguia entender a minha ansiedade, que não cessava. Tentava interpretar, mas não ia. Então, em 2018, fiz uma peça de teatro, com o pessoal do OAndarDeBaixo. Nessa peça eu era uma travesti de cabaré, de barba e cabelo curto. Pedi uma amiga para gravar o ensaio, onde eu dublava uma música da Christina Aguilera. À noite, assisti ao vídeo e vi. Descobri a minha travesti interna”.

O desafio diário da profissão

 

g1 solicitou à Polícia Civil informações a respeito de profissionais da corporação que se assumem LGTBQIA+, mas não obteve resposta.

Fernanda Aleixo em entrevista à TV Integração, em Juiz de Fora — Foto: Reprodução/TV Integração

Fernanda Aleixo em entrevista à TV Integração, em Juiz de Fora — Foto: Reprodução/TV Integração

Em um meio ainda predominantemente masculino, o inusitado fato de ser uma investigadora travesti, de batom, brincos e outros acessórios femininos, chama atenção. Os olhares curiosos — e por vezes preconceituosos — não são incomuns.

No entanto, em equipe de trabalho, ela se diz segura e aceita.

“Não tenho o costume de participar de muitas operações de rua. Nas poucas que fui, não senti preconceito. Há as pessoas que ficam de longe debochando, mas as que se aproximam e conversam reagem bem. Quem tem coragem de chegar até mim, elogia minha coragem”, contou.

 

“Tenho um amigo da polícia que é gay, que estava com meias rosas, e foi chamado de viado em uma operação, mas comigo isso nunca aconteceu”.

Independência

 

Segundo a investigadora, parte da confiança em se assumir, além do lado psicológico que vem sendo trabalhado ano a ano na terapia, tem a ver com o apoio que recebe.

“Quando me assumi gay, minha mãe, que é professora, espalhou para a família toda. Demorei mais para eu falar com meu pai, caminhoneiro, mas temos uma ótima relação. Minha sobrinha de 9 anos adora me maquiar. Minha família tem orgulho de mim”.

 

Ainda segundo Fernanda, a independência financeira e o teatro facilitaram todo o processo.

Fernanda Aleixo é investigadora da Polícia Civil em Juiz de Fora — Foto: Fernanda Aleixo/Arquivo Pessoal

Fernanda Aleixo é investigadora da Polícia Civil em Juiz de Fora — Foto: Fernanda Aleixo/Arquivo Pessoal

O bom humor e a paz consigo mesma são, conforme ela, itens necessários para os desafios diários:

“Tenho que tá internamente muito bem, pois todo dia que saio de casa pode vir um deboche, uma provocação. E acho que isso não vai mudar, mesmo que seu fique completamente feminina. Vai mudar a forma como eu recebo. Se eu ficar nessa energia negativa, eu não vivo. Gera um sentimento muito forte de ódio, mas se eu pensar nisso, não vou viver.”

Sem ficar presa aos rótulos, o riso vem até mesmo na hora de dizer como prefere ser chamada. “As pessoas ficam na dúvida se me chamam de ele ou ela. Às vezes eu também me perco e vou me transformando mentalmente”.

Número de brasileiros com autorização para ter arma aumenta 7 vezes durante mandato de Bolsonaro

Por Arthur Stabile, g1

Homem segura uma arma em um clube de tiro — Foto: Daniel Ramalho/AFP/Arquivo

Homem segura uma arma em um clube de tiro — Foto: Daniel Ramalho/AFP/Arquivo

A quantidade de brasileiros com autorização para ter arma de fogo aumentou sete vezes durante o governo de Jair Bolsonaro (PL). Ao longo do mandato do ex-presidente, a quantidade de CACs (grupo formado por caçadores, atiradores e colecionadores) subiu de 117.467, em 2018, para 813.188, em 2022, conforme dados obtidos pelo g1 via Lei de Acesso à Informação junto ao Exército.

Esta é a primeira vez que é divulgado o total de novos CACs durante o mandato de Bolsonaro – desde a posse, em 1º de janeiro de 2019, até dezembro de 2022. Em quatro anos, o governo Bolsonaro autorizou 695.721 pessoas a ter armas, número que representa 872 novos cadastros por dia.

Dados do Anuário de Segurança Pública, com base em estatísticas do Exército Brasileiro, indicam que 117.467 pessoas tinham licença para ter armas em todo o país até 2018, último ano do governo de Michel Temer (MDB). Com os registros liberados pelo governo Bolsonaro, o total de CACs aumentou 592% e fechou o ano passado em 813.18

Houve crescimento paulatino de novos CACs sob Bolsonaro; veja a seguir:

  • 2019: 73.788
  • 2020: 104.933
  • 2021: 198.640
  • 2022: 318.360

 

Pela legislação, cabe ao Exército analisar e aprovar os registros de quem pretende virar um CAC. O mapeamento é feito desde 2004 através do sistema Sigma (Sistema de Gerenciamento Militar de Armas).

O número de autorizações em 2022, último ano do governo Bolsonaro, representa 46% de todas as autorizações sob a gestão do ex-presidente: 318.360 autorizações. Até a metade do ano, 158.565 pessoas obtiveram novos registros para comprar armas, de acordo com o Anuário de Segurança Pública. Dados do Exército obtidos pelo g1 indicam que outras 159.795 pessoas receberam aval no segundo semestre.

O último ano do governo Bolsonaro também aumentou em seis vezes a quantidade de registros concedidos para CACs (grupo formado por caçadores, atiradores e colecionadores) por ano. Em comparação com o fim do governo Temer, 47.361 registros foram aprovados durante 2018, contra 318.360 de Bolsonaro em apenas 12 meses.

Mais armas nas ruas

 

Bolsonaro tinha entre suas principais pautas o armamento da população. O ex-presidente editou decretos que facilitaram o acesso a armas, inclusive as de grosso calibre e uso restrito, como fuzis, com critérios menos rígidos para posse e aquisição, bem como maior limite de munições disponíveis por ano para CACs.

Dados divulgados em primeira mão pelo g1 na quinta-feira (19) mostram que o governo Bolsonaro liberou 904 mil novas armas para caçadores, atiradores e colecionadores de 2019 até 2022.

Entenda o que é o registro CAC

Os registros concedidos aos CACs ao longo do governo Bolsonaro representam a liberação de 619 novas armas por dia no país nos últimos quatro anos.

Foram ao todo 904.858 registros para aquisição de novas armas, aumento constante desde 2019, quando ocorreram 78.335 liberações. Em 2020, foram 137.851, e em 2021, o número passou para 257.541 e, em 2022, o recorde de 431.131 – que representa 47% do total sob Bolsonaro.

O presidente permitia que colecionadores tivessem cinco armas; caçadores podiam ter 15; atiradores, 30.

Os decretos de Bolsonaro foram parcialmente suspensos pelo STF (Supremo Tribunal Federal) em setembro de 2022. No dia 2 de janeiro, o presidente Lula (PT) revogou as normas sobre armas e definiu novas regras, dentre as quais a suspensão de novas concessões para CACs registrarem novas armas.

Também estipulou que novos CACs podem ter três armas –o limite vale para colecionadores, caçadores e atiradores.

Legalização das armas sem mudar a lei

 

Rafael Alcadipani, professor da Faculdade Getúlio Vargas (FGV) e integrante do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, afirma que o governo de Jair Bolsonaro “legalizou as armas” no país sem mudar a lei do desarmamento, da década de 2000.

“Jair Bolsonaro, em sua gestão, fez uma espécie de legalização das armas por meio de CACs, é isso que aconteceu. O ex-presidente não quis mexer mais fortemente na legislação e liberou CACs o máximo que ele podia e as pessoas começaram a ter mais liberalidade de acesso às armas”, diz.

Em seu mandato, Bolsonaro assinou uma série de decretos que facilitou o acesso às armas de fogo por parte de CACs. Em 2 de janeiro, o governo Lula suspendeu os decretos e paralisou a concessão de novos registros e novas armas para a categoria.

O especialista destaca os saltos expressivos ano a ano, com os registros quase dobrando de 2021 para 2022, o que classifica como uma realidade “bastante temerária”. Alcadipani afirma que mais registros de CACs levam ao aumento de acidentes com armas de fogo, à quantidade de armamentos legais que caem nas mãos do crime organizado e também possibilita o aumento de suicídios.

“Essa situação de arma de fogo é bastante complexa, perigosa com relação à realidade brasileira. A gente espera que o governo federal tome medida mais enérgicas e não tão tímidas como tem tomado agora, para que a gente tenha um equilíbrio no controle de armas no Brasil”, afirma o professor.

Jogo entre Barcelona de Ilhéus e Itabuna marca retorno do Estádio Mário Pessoa ao Campeonato Baiano

baianão; campeonato baiano 2023

Casa cheia para torcer pelo Barcelona de Ilhéus. Esse foi o cenário registrado na tarde do último sábado (21), durante partida contra o Itabuna Esporte Clube, válida pelo Campeonato Baiano deste ano. O Clássico do Cacau reuniu cerca de quatro mil pessoas e marcou o retorno do Estádio Mário Pessoa à competição.

Na arquibancada e vibrando a cada ataque da Onça Pintada, o prefeito Mário Alexandre e o vice-prefeito Bebeto Galvão se uniram à torcida do time que representa a cidade no Baianão 2023. O prefeito de Ibicuí, Marcos Galvão, também empurrou os anfitriões para a vitória.

 

baianão; campeonato baiano 2023

“Meu sentimento é de gratidão. Com muito esforço a gente consegue preparar a casa do futebol ilheense para receber os jogos da primeira divisão do Campeonato Baiano. Mesmo que o resultado não tenha sido favorável para o nosso Barcelona, a partida foi aguerrida e emocionante. Parabenizo às equipes, especialmente à diretoria do Barcelona pelo trabalho desenvolvido. Vamos pra cima, porque tem muito jogo pela frente”, declarou Mário Alexandre.

Com gol de Cesinha aos 39 minutos do primeiro tempo, o Itabuna garantiu a vitória sobre os donos da casa. Everton Kanela e Darlã marcaram para o Barcelona, contudo os gols foram anulados.

 

baianão; campeonato baiano 2023

“Infelizmente o placar não foi muito favorável pra gente, mas vamos recuperar os pontos perdidos. A torcida é grande e a vitória vai chegar”, disse Ruan Santos, estudante de Administração e torcedor de carteirinha do Barcelona.

Partidas – Na próxima terça-feira (24), o Estádio Mário Pessoa recebe o jogo entre Itabuna e Juazeirense, às 20h30. A Onça Pintada volta a campo no dia 26 de janeiro, às 21h30, contra o Bahia de Feira, na Arena Cajueiro.

No dia 29 de janeiro, o Barcelona jogará novamente em casa, desta vez contra o Doce Mel. A transmissão começa a partir das 17h.

Classificação – O Itabuna lidera o Campeonato Baiano com nove pontos. Já o Barcelona ocupa a quinta posição na tabela. O lanterna da competição é o Doce Mel, que até o momento soma duas derrotas.

Jerônimo Rodrigues garante pagamento do piso nacional dos professores na Bahia

Em reunião realizada no Centro Administrativo da Bahia (CAB), em Salvador, o governador Jerônimo Rodrigues garantiu que a Bahia vai pagar o piso nacional dos professores, definido pelo Governo Federal em R$ 4.420,55. A lei do piso estabelece para 2023 uma correção de 14,95% em relação ao piso anterior.

 

:: LEIA MAIS »

Salário mínimo fica em R$ 1.302 pelo menos até maio, diz ministro do Trabalho

Por Alexandro Martello e Beatriz Borges, g1 — Brasília

O ministro do Trabalho, Luiz Marinho, afirmou nesta quarta-feira (18) que o salário mínimo permanecerá em R$ 1.302 até maio deste ano – quando poderá ser elevado, a depender do avanço das discussões sobre o tema.

O debate sobre o patamar do salário mínimo a partir de maio será capitaneado por um grupo de trabalho criado nesta quarta pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Esse grupo, que vigorará por 45 dias, prorrogáveis por igual prazo, também ficará responsável pela definição de uma política permanente para o salário mínimo nos próximos anos.

“Neste momento, o salário mínimo vale R$ 1.302. O despacho é: estamos instituindo um grupo de trabalho que discutirá a politica de valorização do salário mínimo. (…) Hoje é R$ 1.302 e maio pode ser que haja alteração a partir desse trabalho que vamos construir”, declarou o ministro do Trabalho.

 

A proposta de orçamento para 2023 previa R$ 6,8 bilhões adicionais para custear o reajuste do piso prometido por Lula, mas o valor se mostrou insuficiente para elevar o valor para R$ 1.320, divulgado pela equipe de transição após o novo governo tomar posse.

Nesta quarta-feira, representantes dos sindicatos pediram, durante cerimônia no Palácio do Planalto, que o valor do salário mínimo seja elevado para R$ 1.343.

Questionado se não é ruim manter um valor definido por Jair Bolsonaro até maio, Marinho afirmou que, se fosse na gestão do ex-presidente, o valor seria de R$ 1.286, correspondente apenas à variação da inflação medida pelo INPC no ano passado. Nos últimos anos, a gestão Bolsonaro não deu reajustes reais.

“Se fosse o Bolsonaro, seguramente, ele iria reduzir para a inflação como fez em todo seu mandato. Portanto, se fosse o Bolsonaro, hoje certamente o salário mínimo seria de R$ 1.286, que correspondeu à inflação. Mantivemos em R$ 1.302 e vamos discutir no grupo de trabalho a valorização do salário mínimo”, acrescentou ele.

Congresso aprova orçamento de 2023 com salário mínimo de R$ 1.320 e Bolsa Família de R$ 600
Congresso aprova orçamento de 2023 com salário mínimo de R$ 1.320 e Bolsa Família de R$ 600

Política permanente de reajustes

Sobre a política permanente de reajuste do salário mínimo, o ministro Marinho afirmou que ela considerará, assim como foi feito em gestões anteriores do Partido dos Trabalhadores, aumentos reais que considerem o crescimento da economia, o Produto Interno Bruto (PIB).

“Na verdade, isso é uma diretriz [aumentos com base no crescimento do PIB]. E a partir dessa diretriz, sob a luz do que vai acontecer na economia, com base no PIB, qual a modulação que você faz. Mas o PIB sempre é uma grande referência para se chegar à política”, disse Marinho.

Mais cedo, em cerimônia com sindicalistas, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que dar aumento para o salário mínimo acima da inflação é a melhor forma de distribuição de renda no país.

“Não adianta o PIB crescer se ele não for distribuído, […] neste país o PIB já cresceu 14% ao ano e o trabalhador ficou mais pobre, porque se o PIB cresce e fica só com o dono da empresa, quem fez o PIB crescer não ganha nada que é o trabalhador brasileiro. Então o salário mínimo tem que subir de acordo com o crescimento da economia”, afirmou Lula.

Mulher que acusa Daniel Alves de agressão sexual diz à juíza que não quer ser indenizada

Por Guilherme Pereira e Paula Muriel* — Barcelona

 

A mulher que acusa Daniel Alves de agressão sexual recusou receber indenização do jogador se ele for condenado. Durante o depoimento da denunciante, a juíza ressaltou que, em caso de condenação nesse tipo de crime, a vítima pode ser indenizada financeiramente. Mas a espanhola de 23 anos disse que não quer dinheiro.

A informação foi publicada inicialmente pelo “El País” e confirmada pelo ge. Durante o depoimento, ela destacou que faz parte de uma família bem resolvida financeiramente e deseja que seja feita justiça, sem ganho financeiro.

Lula viaja para Argentina neste domingo em seu 1º compromisso internacional como presidente

Os compromissos de Lula na Argentina vão acontecer na segunda (23) e terça-feira (24).

A comitiva presidencial ainda está sendo fechada, mas os ministros da Fazenda, Fernando Haddad, e da Secretaria de Comunicação Social, Paulo Pimenta, estão entre os que acompanharão o presidente.

Segundo o Palácio do Planalto, as agendas previstas são:

  • oferenda de flores na Plaza San Martín;
  • reunião na Casa Rosada com o presidente da Argentina, Alberto Fernández;
  • encontro com empresários;
  • eventos culturais, como concerto musical com artistas argentinos e brasileiros no Centro Cultural Kirchner; e
  • participação na 7ª Cúpula de Chefas e Chefes de Estado da Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos (Celac).

A participação de Lula na Celac será na terça-feira. Há a expectativa de encontros bilaterais com os países que solicitaram encontros com o presidente, mas essas agendas ainda estão em fase de confirmação.

As demais agendas acontecem na segunda-feira. Ainda na segunda, é esperada na Casa Rosada uma declaração à imprensa ao meio-dia e assinatura de acordos.

Segundo o secretário das Américas, embaixador Michel Arslanian Neto, a escolha de um país da América do Sul para a primeira viagem internacional de Lula busca passar a mensagem de que o Brasil quer retomar os laços com a região.

Ainda segundo o Planalto, diversos temas serão tratados durante a visita, como integração energética, investimentos, meio ambiente, defesa e combate a ilícitos.

Celac

 

Na primeira semana de janeiro, o Ministério das Relações Exteriores informou que o Brasil retornou para a Comunidade dos Estados Latino-Americanos e Caribenhos (Celac). O retorno ocorre dois anos depois de o país ter deixado o grupo, no governo Jair Bolsonaro.

O grupo reúne 33 países da região e tem como proposta intensificar a integração da região. O Brasil foi um dos fundadores, em 2008, durante o segundo mandato de Lula.

O retorno a organismos internacionais e a valorização da relação com os países do continente é uma das prioridades do mandato de Lula, já anunciado pelo próprio presidente e pelo ministro Mauro Vieira, das Relações Exteriores.

Outras viagens

Na próxima quarta-feira (25), Lula segue em viagem oficial para o Uruguai, onde se encontra com o chefe do Executivo no país, Luis Alberto Lacalle Pou.

Em fevereiro, Lula deve ir para os Estados Unidos. Em março, o presidente deve viajar para a China.

Missas e procissão celebram dia de São Sebastião, patrono da Catedral Diocesana de Ilhéus

O prefeito Mário Alexandre e o vice-prefeito Bebeto Galvão participaram da procissão, que percorreu as principais ruas do Centro Histórico

 

procissão; são sebastião

Sob o tema, “São Sebastião: mártir como resposta de amor a Jesus Cristo”, a comunidade católica celebrou na última sexta-feira (20) o dia do patrono da Catedral Diocesana de Ilhéus e dos estivadores do município. A festa encerrou o tríduo em honra ao santo, martirizado por professar e não renegar a fé em Cristo Jesus.

O prefeito Mário Alexandre e o vice-prefeito Bebeto Galvão participaram da procissão, que percorreu as principais ruas do Centro Histórico. Assim como no ano passado, a Diocese realizou o tríduo ao invés do novenário. “São Sebastião nunca negou a sua fé em Deus, por isso deve ser exemplo para todos nós”, disse Mário Alexandre.

procissão; são sebastiãoA aposentada Sônia Cruz é devota e não escondeu a alegria em poder participar da procissão. “Um momento aguardado por toda a nossa comunidade. Uma festa linda em louvor a São Sebastião. A sua entrega a Cristo é um verdadeiro testemunho de fé e confirma a grandiosidade do amor de Deus em nossas vidas”, contou.

A tradicional Puxada do Mastro, realizada em Olivença, também integra os festejos em homenagem ao santo cristão.

Catedral – A imponente Catedral de São Sebastião é considerada um dos pontos turísticos mais visitados de Ilhéus e um dos principais cartões postais da cidade. A festa em homenagem ao padroeiro da Catedral Diocesana é realizada desde meados da primeira década do século XX.

Segurança Pública: prefeito Mário Alexandre recebe homenagem de ‘Amigo da CIPE Cacaueira’

O gestor recebeu o título como reconhecimento pelo trabalho realizado em prol da segurança e do bem-estar dos cidadãos

amigo da Cipe; segurança pública;cor

A Polícia Militar da Bahia (PMBA), por meio da Companhia Independente de Policiamento Especializado (Cipe Cacaueira), iniciou a 12ª edição do Curso de Operações Rurais Mata Atlântica (COR – Mata Atlântica), com o objetivo de formar e capacitar o efetivo para operar em diversos biomas do estado.

A aula inaugural aconteceu na última sexta-feira (20), no Centro de Convenções de Ilhéus, e contou com a presença do prefeito Mário Alexandre, uma das personalidades homenageadas no evento. O vice-prefeito Bebeto Galvão também participou da abertura do curso.

O gestor recebeu das mãos do major PM Fábio Rodrigo de Melo o título de “Amigo da CIPE Cacaueira”, como reconhecimento pelo trabalho realizado em prol da segurança e do bem-estar dos cidadãos.

 

amigo da Cipe; segurança pública;cor

“Agradeço pela homenagem prestada por uma instituição que tenho respeito e carinho. A Polícia Militar é uma grande parceira em todas as ações que desenvolvemos e juntos vamos fortalecer ainda mais as ações com foco na segurança no nosso município”, declarou Mário Alexandre.

Conforme a Cipe, o curso é voltado para 45 alunos, entre praças e oficiais lotados em diferentes unidades da PM. Na primeira semana foram ministradas instruções de atendimento pré-hospitalar (APH) tático, a fim preparar o efetivo para situações de emergência e realização de teste de aptidão física.

amigo da Cipe; segurança pública;cor

“O curso tem duração de quatro semanas e inclui policiais oriundos das cidades de Salvador, Feira de Santana, Jequié e Itabuna”, explicou o oficial. Ao longo de todas as edições, 277 profissionais de Segurança Pública foram capacitados. Essa é a primeira edição executada pela Cipe Cacaueira e a primeira em ambiente de Mata Atlântica, iniciando o turno com 45 policiais militares.

Operações rurais são aquelas desenvolvidas em localidades que requerem do profissional de Segurança Pública, face às características ambientais próprias, capacidades técnicas, táticas, físicas e psicológicas, específicas e condicionadas em função do alto grau de dificuldade ora apresentada pelas contingências, pelas condições recursais, pela operação policial em si ou pela situação-crime em questão.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia