WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

secom bahia bahiatursa carnaval 2023 embasa bahia secom bahia gas secom bahia

janeiro 2023
D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

:: 17/jan/2023 . 15:17

Rosa Weber suspende indulto de Bolsonaro a PMs condenados por massacre do Carandiru

PMs entrando no Carandiru em 1992 em resposta a uma rebelião. Na ocasião, a polícia matou 111 presos durante invasão do Pavilhão 9 da Casa de Detenção em São Paulo. — Foto: TV Globo/Arquivo

PMs entrando no Carandiru em 1992 em resposta a uma rebelião. Na ocasião, a polícia matou 111 presos durante invasão do Pavilhão 9 da Casa de Detenção em São Paulo. — Foto: TV Globo/Arquivo

A ministra do Supremo Tribunal Federal (STFRosa Weber suspendeu, em caráter provisório, o trecho do decreto de indulto de natal concedido pelo ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) que beneficiaria os policiais militares condenados pelo massacre do Carandiru.

 

indulto foi concedido por meio de um decreto editado por Bolsonaro em 22 de dezembro, pouco antes do fim do mandato.

Pelo texto, seriam perdoados da pena agentes públicos de segurança que tenham sido condenados por ato praticado há 30 anos. Os atos hoje são considerados hediondos, mas na época não eram. Policiais do Carandiru se encaixam nessa descrição.

O indulto natalino representa o perdão de pena e costuma ser concedido todos os anos no período próximo ao Natal. Se beneficiado com o indulto, o preso tem a pena extinta.

Para a Procuradoria-Geral da República, que contestou o decreto de Bolsonaro, houve violação da Constituição, que não permite indultos para crimes hediondos.

O governo, no entanto, defendeu que o indulto é legítimo, porque os crimes foram cometidos quando ainda não eram classificados como hediondos.

A ministra do STF indicou na decisão que, para a concessão do indulto, vale a data em que o decreto que perdoa as penas dos policiais foi assinado e não a data em que os crimes foram cometidos.

O STF ainda vai julgar em plenário a decisão liminar (temporária) da ministra.

 

Decisões da Justiça

 

O massacre do Carandiru aconteceu em 2 de outubro de 1992, quando a Polícia Militar de São Paulo invadiu o Pavilhão 9 da Casa de Detenção para conter uma rebelião. Foram mortos 111 presos.

Entre 2013 e 2014, a Justiça paulista fez cinco júris populares e condenou, ao todo, 74 policiais militares pelos assassinatos de 77 detentos.

Dos agentes condenados, cinco morreram e, atualmente, 69 continuam vivos. Mais de 30 anos depois, ninguém foi preso.

Além do Supremo, o Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) também julgará a inconstitucionalidade do indulto no que se refere aos policiais militares condenados pelo massacre do Carandiru.

Tanto o STF quanto o TJ-SP podem julgar a inconstitucionalidade do decreto de Bolsonaro. No entanto, ainda que ambos decidam que não há legalidade no indulto, a repercussão será diferente.

Caso o STF mantenha a interpretação de Rosa Weber, a decisão passa a valer para qualquer caso de indulto cujo crime tenha sido cometido antes da lei que configura crimes hediondos.

Já no caso do TJ-SP, a inconstitucionalidade do decreto de Bolsonaro será julgada pelo Órgão Especial do TJ-SP. E, caso o indulto seja considerado inconstitucional, a suspensão valerá apenas para o caso do Carandiru.

Ainda não há data definida para que esses julgamentos aconteçam.

Após o julgamento da legalidade do indulto, a 4ª Câmara Criminal do TJ-SP julgará os recursos das defesas dos PMs que pedem redução de pena.

Os PMs foram punidos com penas que variam de 48 anos a 624 anos de prisão. Pela lei brasileira, ninguém pode ficar preso mais de 40 anos por um mesmo crime. Apesar disso, todos os agentes condenados respondem pelos crimes de homicídio em liberdade.

A defesa dos PMs alega que eles atiraram em legítima defesa depois de serem atacados por detentos com armas de fogo e facas que queriam fugir.

O Ministério Público (MP) alega que os presos já estavam rendidos e foram executados a tiros pelos policiais.

Pedido de Aras

 

No fim de dezembro de 2022, o procurador-geral da República, Augusto Aras, enviou ao STF uma ação direta de inconstitucionalidade contra um trecho do decreto de indulto de Natal de Bolsonaro (PL).

Aras havia pedido ao Supremo que suspendesse imediatamente a parte do decreto, para evitar a anulação das dezenas de condenações do caso.

“O indulto natalino conferido pelo presidente da República aos agentes estatais envolvidos no caso do Massacre do Carandiru representa reiteração do estado brasileiro no descumprimento da obrigação assumida internacionalmente de processar e punir, de forma séria e eficaz, os responsáveis pelos crimes de lesa-humanidade cometidos na casa de detenção em 2 de outubro de 1992”, diz o pedido do PGR.

O que é indulto de Natal?

 

O indulto natalino é um perdão de pena e costuma ser concedido todos os anos em período próximo ao Natal.

Previsto no art. 107, inciso II, do Código Penal, o indulto é destinado a quem cumpre requisitos especificados no decreto presidencial, publicado todos os anos.

Se for beneficiado com o indulto, o preso tem a pena extinta e pode deixar a prisão. Esse benefício não trata das saídas temporárias de presos, medida que requer o retorno à prisão.

O indulto de Bolsonaro

 

O decreto assinado por Bolsonaro foi publicado na edição do dia 23 de dezembro de 2022 do “Diário Oficial da União”. Entre outros pontos, o indulto assinado por Bolsonaro concede perdão de pena a:

  • Agentes de segurança pública condenados por crime culposo (sem intenção), desde que tenham cumprido pelo menos um sexto da pena;
  • Policiais condenados, ainda que provisoriamente, por crime praticado há mais de 30 anos e que não era considerado hediondo à época (é a primeira vez que o indulto é concedido desta forma);
  • Militares das Forças Armadas condenados em casos de excesso culposo durante atuação em operações de Garantia da Lei e da Ordem (GLO).

Janeiro Roxo: Sesau reforça conscientização sobre Hanseníase e promove ação no Centro de Ilhéus

hanseníase

Doença milenar, crônica e curável, mas ainda cercada de mitos, estigmas e preconceitos, a Hanseníase tem em janeiro um mês dedicado à atenção para o tema e ao esclarecimento sobre sintomas, prevenção e tratamento. Para reforçar a abordagem sobre a doença, a Prefeitura de Ilhéus, por meio da Secretaria de Saúde (Sesau), em parceria com a rede Hans Bahia, promove a Caminhada Roxa.

A ação acontece no dia 29 de janeiro, às 7h, próximo à Catedral de São Sebastião, Centro Histórico da cidade. Apoiam a iniciativa o Movimento de Reintegração das Pessoas Atingidas pela Hanseníase (Morhan); Academia Stilus; Faculdade de Ilhéus; Rotary Club de Ilhéus e o Lions Clube Ilhéus Pontal.

O objetivo da campanha é ampliar o conhecimento da população sobre a doença, através de ações de conscientização, reforçando a importância do diagnóstico precoce para evitar a ocorrência de sequelas graves. No dia 30 de janeiro, a mobilização acontece no Hospital Regional Costa do Cacau (HRCC).

Caso surjam sintomas, a Sesau orienta o paciente a procurar atendimento no CAE III, referência para o tratamento da doença na rede municipal. “Na unidade temos uma equipe preparada para acolher e prestar toda a assistência necessária. Quanto mais cedo o diagnóstico é feito, mais eficaz se torna o tratamento, garantindo assim a cura”, explicou André Cezário, titular da Sesau.

 

hanseníase

 

Segundo o Ministério da Saúde, o Brasil é o segundo país com maior número de casos no mundo, perdendo apenas para a Índia.

Causada pela bactéria Mycobacterium leprae, a Hanseníase é uma doença crônica, cujos sintomas são aparecimento de caroços ou inchaços no rosto, orelhas, cotovelos e mãos; entupimento constante do nariz, com um pouco de sangue e feridas; redução ou ausência de sensibilidade ao calor, ao frio, à dor e ao tato; manchas em qualquer parte do corpo, que podem ser pálidas, esbranquiçadas ou avermelhadas; partes do corpo dormentes ou amortecidas.

Serviço

Caminhada Roxa

Data: 29 de janeiro de 2023, às 7h

Local: Centro Histórico – próximo à Catedral de São Sebastião

Atenção zona norte de Ilhéus: O serviço de abastecimento de água será suspenso dia 20, às 11 horas

Produção cultural: projeto de formação gratuita abre vagas para jovens e adultos na Bahia

Por g1 BA

Produção cultural: projeto de formação gratuita abre vagas para jovens e adultos na Bahia — Foto: JN

Produção cultural: projeto de formação gratuita abre vagas para jovens e adultos na Bahia — Foto: JN

Um projeto de formação gratuita abriu, nesta terça-feira (17), vagas para jovens e adultos que querem ter qualificação profissional em Produção Cultural, na Bahia. Para se inscrever no Sesc EAD EJA é preciso estar no ensino médio.

As inscrições vão até o dia 17 de fevereiro e podem ser feitas em sesc.com.br/ead. Os interessados terão a oportunidade de retomar os estudos por meio do ensino à distância e se qualificar para o mercado de trabalho. Ao todo, serão 1.832 vagas.

Todas as pessoas a partir dos 18 anos, que tenham o ensino fundamental completo podem se inscrever. O curso terá duração de três meses, com carga horária de 1.200 horas – sendo 80% delas em formato virtual e os 20% restantes presencial.

  • Amazonas;
  • Ceará;
  • Maranhão;
  • Pará;
  • Paraná;
  • Pernambuco;
  • Piauí;
  • Rio Grande do Sul;
  • Rondônia;
  • Santa Catarina;
  • Sergipe;
  • Tocantins.

Polícia faz operação na rodoviária de Salvador para evitar entrada de armas e drogas próximo ao carnaval

Por g1 BA

Polícia faz operação na rodoviária de Salvador para evitar entrada de armas e drogas próximo ao carnaval — Foto: Haeckel Dias/Polícia Civil

Polícia faz operação na rodoviária de Salvador para evitar entrada de armas e drogas próximo ao carnaval — Foto: Haeckel Dias/Polícia Civil

A Polícia Civil iniciou, na manhã desta terça-feira (17), uma operação no Terminal Rodoviário de Salvador, para evitar a entrada de armas e drogas na capital e na região metropolitana. A ação antecede o carnaval e outras festas populares.

Há seis dias, uma operação semelhante teve como alvo o Terminal Marítimo de São Joaquim, na Cidade Baixa. Além da entrada de armas e drogas, as duas ações também miram em pessoas com possíveis mandados de prisão.

Até a publicação desta reportagem, a Polícia Civil ainda não havia um balanço de prisões e apreensões de drogas. Cães farejadores também são usados na ação, para detectar drogas e outros materiais ilícitos nas bagagens.

Mulher que teve mão amputada após parto diz que não sai de casa: ‘Tenho vergonha que olhem para mim’

Por Eliane Santos, g1 Rio

 

 

Mulher dá entrada no hospital para dar à luz e sai com braço amputado no RJ

Mulher dá entrada no hospital para dar à luz e sai com braço amputado no RJ

Três meses depois de ter a mão amputada após se internar para dar à luz, uma mulher de 24 anos do Rio de Janeiro ainda tenta entender tudo o que aconteceu. Sem ter o diagnóstico do que levou a retirada do membro, ela tenta se adaptar a nova rotina em casa, com os filhos – ela é mãe de três meninos de 8 e 4 anos, além do bebê de 3 meses.

“Tem um mês que tive coragem de olhar para o meu braço sem mão. Não gosto de olhar. Ainda não me aceito nessa nova versão. Também não saio de casa, tenho vergonha que olhem pra mim. Acho que está todo mundo me olhando”, disse a mulher, que não quis ser identificada.

Por causa da perda da mão, ela não pode dar banho no filho mais novo. Também não pode amamentar nos primeiros dias, já que ficou 17 dias internada no hospital.

“Tem certas coisas que eu não posso fazer com ele, que eu já tinha feito com os meus dois outros filhos. Também não sei como vai ficar no meu trabalho quando eu voltar. Era fiscal em um mercado e precisava das duas mãos para exercer a função”, contou.

Atualmente, ela está de licença-maternidade.

Mulher é internada para dar à luz e tem mão e punho amputados no Rio de Janeiro — Foto: Reprodução/ TV Globo

Mulher é internada para dar à luz e tem mão e punho amputados no Rio de Janeiro — Foto: Reprodução/ TV Globo

A mulher conta com a ajuda da mãe e do marido para tentar superar esse momento difícil.

“Mexeu com a vida de todo mundo. A gente teve que se readaptar para poder ajudá-la, já que não consegue fazer muita coisa sozinha”, afirmou a mãe da jovem.

Mulher busca respostas sobre amputação da mão esquerda durante internação para ter bebê — Foto: Reprodução/ TV Globo

Mulher busca respostas sobre amputação da mão esquerda durante internação para ter bebê — Foto: Reprodução/ TV Globo

Ela contou ainda que precisou ter mais cuidado com as crianças logo que voltou para casa, para que os filhos mais velhos não pensassem que a culpa da mãe estar sem a mão era caçula.

“Era para ser um momento feliz”, disse a paciente.

O caso

Uma jovem de 24 anos se internou no Hospital da Mulher Intermédica de Jacarepaguá, para dar à luz de parto normal. Ela teve uma hemorragia logo após o predimento, uma chamada inversão uterina, e recebeu um acesso venoso na mão esquerda.

O local inchou e foi ficando roxo. O único cuidado aplicado na região, de acordo com a família, foi uma bolsa de gel quente que, em dado momento, chegou queimar a jovem.

Ela foi transferida para o Hospital da Mulher Intermédica de São Gonçalo, da mesma rede, onde teria um CTI para recebê-la. Lá, foi constatada a gravidade do problema na mão, com possível quadro de trombose – que nunca foi confirmado -, e foi preciso amputar o membro pra salvar o braço.

A jovem ainda precisou voltar ao hospital, cerca de 45 dias depois do parto e já sem a mão, para se submeter a uma curetagem por sucção – raspagem da cavidade uterina

“Cerca de 45 dias depois do parto, minha filha teve um sangramento, uma hemorragia. Foi para o hospital, e lá disseram que ela teria que se submeter a uma nova cirurgia, pois esqueceram alguma coisa dentro dela, mas não souberam dizer o que era porque não tinham um exame de imagem para analisar antes. Foram direto fazer a curetagem por sucção, e ela teve que ficar mais dois dias internada”, conta a mãe da mulher

Mulher dá à luz e tem mão amputada depois do parto

Mulher dá à luz e tem mão amputada depois do parto

A advogada que cuida do caso afirmou que já entrou na Justiça contra a unidade de saúde, e que um inquérito policial foi registrado na 41ª DP (Tanque), para dar início às investigações sobre o que aconteceu.

“Isso foi uma sequência de erros que devem ser todos apurados, nas esferas criminal, administrativo e cível. Vamos pedir as reparações de que têm a responsabilidade civil: dano estético, dano moral e material. E vamos fazer um levantamento da parte da imprudência, negligência e imperícia, que é a parte criminal”, destacou a advogada Monalisa Gagno.

O que diz o hospital

 

Por meio de nota, o Hospital da Mulher Intermédica de Jacarepaguá afirmou que se solidariza com a vítima e lamenta o ocorrido. A unidade afirmou ainda que vai apurar o caso e os procedimentos adotados durante o atendimento da jovem e disse estar à disposição para esclarecimentos.A Polícia Civil informou que o caso foi registrado como lesão corporal culposa, que está ouvindo testemunhas e que pediu os documentos médicos para ajudar nas investigações.

Gastos de Bolsonaro com cartão corporativo podem ter sido maiores do que o divulgado, diz jornalista

Por g1

Os gastos com cartões corporativos da gestão de Jair Bolsonaro, em 2022, podem ser maiores do que o divulgado, segundo o jornalista Luiz Fernando Toledo, cofundador da agência “Fiquem Sabendo”. Em entrevista a Natuza Nery para o podcast O AssuntoToledo afirmou que há dados incompletos nas planilhas divulgadas.

A agência “Fiquem Sabendo” identificou os gastos disponibilizados pela Secretaria-Geral da Presidência da República no início de janeiro.

Toledo disse que os dados “não batem” com o que consta no Portal da Transparência. Apesar de não detalhar as compras com o cartão corporativo, o Portal da Transparência informa um gasto maior do que o que foi divulgado na última semana.

“Os dados divulgados na semana passada pelo governo federal falam em R$ 4 milhões gastos no cartão corporativo da Presidência em 2022, enquanto os que estão no Portal da Transparência falam em R$ 22 milhões”, afirmou.

 

Para o jornalista, a diferença nos gastos deixou vários questionamentos. Entre eles, se os dados divulgados são apenas do presidente ou se englobam outros órgãos.

“Se a gente não tiver os dados completos, a comparação fica equivocada. A gente sabe, por exemplo, que está faltando divulgar os gastos com o exterior. Muitas viagens para o exterior não aparecem na planilha.”

Toledo disse ainda que é fundamental que sejam divulgadas as notas fiscais das compras feitas com o cartão corporativo, para que se saiba exatamente o que os agentes públicos compraram em cada estabelecimento.

 

Veja abaixo vídeo do último dia 12 sobre gastos com o cartão corporativo:

Gastos com cartão corporativo da Presidência são os mais altos dos últimos oito anos

Gastos com cartão corporativo da Presidência são os mais altos dos últimos oito anos

A gestão de Jair Bolsonaro gastou R$ 4,9 milhões no cartão corporativo, em 2022 — Foto: Reprodução/NBR

A gestão de Jair Bolsonaro gastou R$ 4,9 milhões no cartão corporativo, em 2022 — Foto: Reprodução/NBR

Sigilo

 

Luiz Fernando Toledo lembrou também que os gastos com cartão corporativo da Presidência ficam sob sigilo até o fim do mandato de quem está ocupando o cargo, o que é diferente do sigilo de 100 anos colocado sobre várias informações durante o governo de Jair Bolsonaro.

Segundo o jornalista, o sigilo sobre o cartão corporativo existe por uma questão de segurança do próprio presidente, já que seria possível identificar um padrão de compras e locais frequentados pelo mandatário.

No entanto, apesar de ser previsto em lei, Toledo defende que o sigilo seja uma exceção e que haja um debate para que os gastos sejam mais transparentes.

“Precisa ser colocado de forma mais restrita o que é sigiloso, até para não levantar suspeitas”, opinou.

 

Regras

 

O cartão corporativo foi criado durante o governo de Fernando Henrique Cardoso e regulamentado por uma portaria do Ministério da Fazenda em 2002.

Leopoldo Ribeiro, professor de Orçamento e Finanças Públicas da Fundação Getúlio Vargas (FGV), explica que a ferramenta foi criada para dar mais flexibilidade a alguns tipos de gastos.

“A ideia era dar mais flexibilidade à administração pública, facilitar compras de pequeno valor, principalmente algumas relacionadas a viagens, como hotel, padaria, supermercado.”

Ribeiro disse ainda que o cartão corporativo não é uma exclusividade da administração brasileira e que, geralmente, traz muitas vantagens.

“Vários países do mundo utilizam esse mecanismo como forma de dar celeridade ao gasto, que evidentemente em vários casos não faz sentido que passem por processos licitatórios comuns”, explicou.

 

No caso do Brasil, órgãos como a Controladoria-Geral da União (CGU), Tribunal de Contas da União (TCU) e Ministério Público Federal (MPF) são responsáveis por fiscalizar os gastos com o cartão.

Para o professor, a lógica dos órgãos fiscalizadores é instaurar processos de investigação quando gastos “fora da curva” forem identificados.

“Caso seja verificado que algo errado aconteceu, uma punição pode acabar ocorrendo. As análises de mérito ou de ilegalidade precisam ser mais profundas, para que se tenha um entendimento se aquilo foi correto.”

Ao lado de Jerônimo, Valmir diz que MST ganha mais força para lutar pela reforma agrária

 

Esperança e força para lutar por reforma agrária e defender políticas estruturais para produção de alimentos, organização dos assentamentos e acampamentos no país. Esse foi o debate central que o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) da Bahia reforçou durante o 35º Encontro Estadual realizado em Salvador até o último domingo (15). Os militantes se reuniram com o deputado federal Valmir Assunção (PT-BA) e políticos da base do governador Jerônimo Rodrigues (PT), que também esteve no encontro, para tratar de demandas e para ouvir as discussões sobre a conjuntura política do Brasil após a eleição do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). De acordo com Valmir, a presença do governador da Bahia “sela a parceria e o compromisso do governo estadual com a reforma agrária e a produção de alimentos saudáveis”.

 

Ainda segundo o deputado, Jerônimo esteve em seu habitat natural ao lado dos Sem Terras. “Nós estamos em um período de esperança e nós vamos continuar resgatando a esperança do nosso povo. E Jerônimo vem para demonstrar a importância do MST no cenário político, dentro das lutas democráticas. Foram debates importantes e fundamentais para a organização da luta por reforma agrária no próximo período. Foram dias intensos de debate. Diversos movimentos sociais e autoridades políticas compareceram ao Parque de Exposições, em Salvador, em saudação ao MST. E isso nos deixa ainda mais convicto de que estamos no caminho certo da história”, sintetiza Assunção.

Bilhetes para sorteio de janeiro da Nota Premiada Bahia já estão disponíveis

Os bilhetes para o primeiro sorteio da Nota Premiada Bahia em 2023 já estão disponíveis para consulta no site www.notapremiadabahia.ba.gov.br. Para verificá-los, o participante deve fazer login e escolher a opção Minha Conta/Bilhetes. Previsto para dia 26, o sorteio de janeiro irá considerar os bilhetes de compras devidamente associadas ao CPF dos participantes realizadas ao longo do mês passado. Será distribuído de R$ 1 milhão em prêmios: 90 de R$ 10 mil e um de R$ 100 mil.

É muito fácil participar da Nota Premiada Bahia para concorrer a prêmios em dinheiro e ajudar as entidades filantrópicas do Sua Nota é um Show de Solidariedade. É só se cadastrar uma única vez no site da campanha, indicar até duas instituições, uma da área social e outra da saúde, e, após concluir o cadastro, inserir o CPF na nota fiscal sempre que realizar compras em estabelecimentos comerciais de toda a Bahia.

A pedido do prefeito Mário Alexandre, Estado realiza operação tapa-buracos na Zona Norte de Ilhéus

O gestor solicitou a retomada dos serviços, em atendimento às demandas da população que utiliza diariamente a rodovia

zona norte; operação tapa buracos

Incluída no pacote de infraestrutura executado pelo Governo do Estado, a Zona Norte de Ilhéus receberá em breve obras de requalificação, com urbanização, paisagismo e pavimentação do trecho que se estende até o bairro do Iguape. Visto que os serviços ainda não foram iniciados e dada a urgência da recomposição asfáltica da via, o prefeito Mário Alexandre solicitou a retomada da operação tapa-buracos, em atendimento às demandas da população que utiliza diariamente a rodovia.

A equipe da Superintendência de Infraestrutura e Transportes da Bahia (SIT/Seinfra) realiza a manutenção de aproximadamente três quilômetros, saindo das proximidades do 5º Grupamento de Bombeiros Militar, passando pelo bairro Jardim Savoia, até as imediações do Polo Industrial. A operação tapa-buracos começou nesta segunda-feira (16).

 

zona norte; operação tapa buracos

 

O trabalho tem como objetivo garantir maior segurança no trânsito e recuperar as vias que foram danificadas. Neste primeiro momento, o órgão prioriza os trechos mais necessitados. Todavia, o cronograma atende de forma pontual outras áreas que também precisam de melhorias na infraestrutura.

“São várias frentes de serviços espalhadas por toda a cidade e continuaremos avançando, porque o trabalho não pode parar. Agradeço ao Governo do Estado, ao nosso amigo e gestor Jerônimo Rodrigues, que sem dúvida dará continuidade ao trabalho de excelência desenvolvido pelo nosso querido Rui Costa. Com muito esforço e dedicação conseguimos devolver dignidade ao nosso povo e tornar Ilhéus uma cidade melhor para se viver”, ressaltou Mário Alexandre.

Além da Zona Norte, as principais obras em andamento executadas pelo ente estadual englobam a continuidade da duplicação da Orla Sul, 2ª etapa do Canal do Malhado, construção da escola em tempo integral no CSU e a Policlínica Regional de Saúde. Os investimentos ultrapassam a cifra dos R$ 100 milhões.

Pôr do Sol da Sapetinga e projeto Vem Viver Verão Praia marcam final de semana em Ilhéus

A Prefeitura deu início ao projeto ?Vem Viver Verão?, que nesta primeira edição desembarcou na Sapetinga e na Cabana Canggu Beach Club, litoral sul da cidade

vem viver verão

Música, alegria, dança e muita diversão, a combinação perfeita para a estação mais quente do ano. Pensando em promover diversas atividades durante o período de alta temporada, a Prefeitura de Ilhéus deu início ao projeto “Vem Viver Verão”, que nesta primeira edição desembarcou na Sapetinga e na Cabana Canggu Beach Club, litoral sul da cidade.

Ao som da Banda Carbono Quatorze, ilheenses e turistas curtiram no último sábado (14), o Pôr do Sol da Sapetinga, também conhecido como Pôr do Sol da Sapê. A iniciativa reúne lazer e entretenimento em um dos cartões postais mais visitados do município. O evento foi organizado com apoio da Associação de Moradores e da SSN Incorporações.

 

vem viver verão

O DJ Rogério colocou o público para dançar no ritmo eletrônico, em um espaço energizado com muita paz e harmonia. Os tons de amarelo, alaranjado e rosado puderam ser contemplados e deixaram ainda mais belo o espetáculo sobre o Rio Santana.

Roqueira de carteirinha e frequentadora assídua de festivais pelo país, a advogada Simone Oliveira não desgrudou da frente do palco. “Agradeço à Prefeitura pelo belíssimo evento. Iniciativas como essa são importantes, porque promovem a boa música, a cultura e congregam pessoas de diferentes idades”, comentou.

vem viver verão

Nas areias da praia, o espetáculo não poderia ser diferente. No domingo (15), a Prefeitura levou dança e atividades recreativas à Cabana Canggu Beach Club, por meio do projeto Vem Viver Verão Praia. O Grupo Thy Dance agitou o público com aulas de zumba, mostrando o verdadeiro swing da música baiana.

“O projeto faz com que a praia fique mais atrativa para as crianças e os pais possam se divertir. Gostei muito e recomendo as praias de Ilhéus, o melhor litoral da Bahia”, disse Isabella Andrade, turista de Minas Gerais.

 

vem viver verão

A ação contou com a cobertura e flashes ao vivo da Bahia FM Sul, incluindo brincadeiras, banho de espuma, bambolê e futebol, além da distribuição de picolés. A Drogaria Velanes também é parceira do projeto e disponibilizou protetor solar para os banhistas.

A próxima edição deve acontecer na Cabana Costa do Cacau.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia