WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

camara de ilheus camara de ilheus prefeitura de ilheus prefeitura ilheus secom bahia

abril 2020
D S T Q Q S S
« mar   maio »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

:: 5/abr/2020 . 17:47

Joabes Ribeiro sai do PP e Cacá perde um dos maiores articuladores para o PSB

Joabes Ribeiro deixa o PP e vai para o PSB de Lídice da Mata, deixando uma grande lacuna no partido do Ex. prefeito Jabes Ribeiro, Joabes que é reconhecido nacionalmente por sua postura e capacidade de articulação política, e com a sua saída, a base do pré-candidato Cacá está perdendo forças, rumores na cidade dão conta que muitos caciques não querem continuar na caminhada do pré-candidato a prefeitura de Ilhéus.

“Ainda existe o temor de que os escândalos envolvendo um vereador afastado do PP da Câmara de Ilhéus, respingue nos pré candidatos a vereador do partido, em função da proximidade das eleições, teria sido o motivo que levou o PP a se dividir também, “O partido está preocupado com o contágio eleitoral que a situação pode provocar. Os pré-candidatos foram os primeiros a perceberem a situação e isso já chegou na cúpula do partido, especialmente em razão de uma eleição competitiva que se desenha em Ilhéus.

Com Informações Blog Ilheus Política

Casal morre em acidente de moto na Ilhéus/Itabuna

Um casal morreu nesta noite de sábado, em  acidente ocorreu na BR-415, no trecho Ilhéus-Itabuna, nas imediações do Banco da Vitória. O  casal estava à bordo de uma motocicleta que colidiu  contra um Fiat Uno, e seus corpos foram arremessados a quase três metros de distância. sendo que o  casal morreu na hora, sendo ele identificado como Val. Informações de que o casal morava no bairro São Pedro em Itabuna..
O homem teve uma das pernas decepada. A mulher teve fratura exposta em uma das pernas. 

Estados e municípios devem decidir como cumprir calendário escolar

 O governo federal publicou nesta semana a medida provisória (MP) que permite que as escolas tenham menos de 200 dias letivos no ano, desde que garantam, no mínimo, 800 horas de ensino na educação infantil, no ensino fundamental e no ensino médio. A flexibilização deverá observar as normas dos respectivos sistemas de ensino, ou seja, estados e municípios devem decidir as regras para o cumprimento da jornada mínima.

A MP trouxe respaldo legal para o que as redes de ensino já vinham fazendo, de acordo com a presidente do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), entidade que representa as secretarias estaduais de educação, Cecilia Motta.

“Isso vai dar uma liberdade maior para quando os alunos voltarem. Podemos, mais à frente, colocar um sexto tempo, usar alguns sábados letivos com sexto tempo também. Ao mesmo tempo, podemos contar com as nossas aulas remotas vinculantes que estão contando como aulas realmente no calendário escolar”, disse Cecília.

Os estados são responsáveis, principalmente, pela oferta do ensino médio. Eles também ofertam os anos finais do ensino fundamental, etapa que vai do 6º ao 9º ano.

O Consed reuniu, em uma página da internet, as resoluções, pareceres, instruções normativas e notas de esclarecimentos do Conselho Nacional de Educação, da União Nacional dos Conselhos Municipais de Educação e dos Conselhos Estaduais e Municipais de Educação, sobre o calendário escolar e a oferta de conteúdos a distância.

Ensino a distância

A desigualdade entre as várias regiões do país e entre os vários estudantes brasileiros preocupa na hora de substituir as aulas presenciais por aulas a distância. Por isso, a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) defende que, no processo de reorganização do calendário escolar, é necessário, primeiramente, esgotar todos os esforços para cumprir as 800 horas de maneira presencial.

Para isso, as redes podem, após o retorno as aulas, ampliar a jornada diária, realizar atividades no contraturno, ter sábados letivos, usar de períodos de recesso e/ou férias – após negociação com a categoria, entre outras alternativas.

A entidade defende que, caso seja feito o uso da modalidade de educação a distância como substitutiva às aulas presenciais, sejam garantidos “suporte tecnológico, metodológico e de formação dos professores, por parte da União e dos governos estaduais às redes municipais”.

Por lei, a educação a distância pode ser feita no ensino médio e, em situações emergenciais, como durante a pandemia da covid-19, no ensino fundamental.  A MP publicada nesta semana não trata da educação infantil, que compreende a creche e a pré-escola. A Undime defende que a EaD não seja aplicada nessa etapa.

Escolas particulares

Para as escolas particulares, de acordo com o presidente da Federação Nacional das Escolas Particulares (Fenep), Ademar Batista Pereira, a medida facilita o planejamento. “Fomos autorizados a voltar a trabalhar, não precisaremos sacrificar os sábado, podemos nos preparar para continuar a vida escolar”, afirmou..

Segundo ele, a pandemia está sendo uma oportunidade para “aprender a usar algumas ferramentas para as quais havia resistência. Não vão substituir de forma definitiva o ensino presencial, mas vão permitir fazer algumas coisas que são possíveis fazer, levando em consideração a idade das crianças.”

Em nota, o secretário de Educação Básica do MEC, Janio Macedo, afirmou que a flexibilização é autorizativa “em caráter excepcional e vale tão e somente em função das medidas para enfrentamento da emergência na saúde pública decretadas pelo Congresso Nacional”. Ele reforça que a flexibilização deverá observar as normas dos respectivos sistemas de ensino.

No Brasil, há suspensão de aulas em todos os estados para conter o avanço da pandemia do novo coronavírus. A medida não é exclusiva do país. No mundo, de acordo com os últimos dados da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), que monitora os impactos da pandemia na educação, 188 países determinaram o fechamento de escolas e universidades, afetando 1,5 bilhão de crianças e jovens, o que corresponde a 89,5% de todos os estudantes no mundo.

Mulher de 57 anos recebe alta na BA após se curar do coronavírus e faz relato: ‘Momentos difíceis’

Por TV Bahia

Paciente que estava internada com Covid-19 recebe alta em Salvador neste sábado

Paciente que estava internada com Covid-19 recebe alta em Salvador neste sábado

Uma mulher de 57 anos teve alta no sábado (4), após passar 18 dias internada em um hospital particular em tratamento contra o coronavírus, em Salvador.

Stella Cristina Bião deu entrada na unidade de saúde no dia 17 de março. Ela é esposa do primeiro paciente que teve alta na unidade de saúde no dia 26 de março.

“Vivenciei momentos muito difíceis que jamais imaginei um dia experimentar. Os efeitos colaterais dos medicamentos me fizeram muito mal. Mas com o profissionalismo multidisciplinar do Hospital da Bahia e a minha fé em Deus fizeram com que eu manifestasse meu Deus interior e transcendesse a tudo que estava acontecendo comigo de ruim neste mundo material”, disse Stella em uma carta de agradecimento.

A paciente agradeceu a toda equipe médica e celebrou junto com eles. Até a manhã deste domingo (5), a Bahia registrou 336 casos de pessoas infectadas pelo coronavírus, com oito mortes.

Mulher de 57 anos recebe alta em Salvador, na Bahia, após se curar do coronavírus — Foto: Arquivo PessoalMulher de 57 anos recebe alta em Salvador, na Bahia, após se curar do coronavírus — Foto: Arquivo Pessoal

Mulher de 57 anos recebe alta em Salvador, na Bahia, após se curar do coronavírus — Foto: Arquivo Pessoal

Outro caso

Uma mulher de 64 anos também teve alta no sábado (4), após passar 13 dias internada em um hospital particular em tratamento contra o coronavírus.

A paciente, de identidade não revelada, estava internada desde o dia 22 de março na unidade de saúde.

Secretaria de saúde anuncia o 12º caso positivo de Covid-19 em Ilhéus

12 caso

#Ilhéuscontraocoronavírus – A secretaria municipal de saúde (Sesau) da Prefeitura de Ilhéus anunciou no início da tarde deste domingo (5) o 12º caso confirmado de Covid-19 na cidade. Um jovem de 18 anos, morador da zona norte, teve contato com pessoa infectada e contraiu a doença.

 

“A transmissão em Ilhéus é comunitária, inclusive nas comunidades carentes. O coronavírus está circulante em todo lugar. A pessoa que não respeita o distanciamento social, coloca a vida de outras pessoas em risco. Ficar em casa é a única arma que temos hoje contra a Covid-19”, enfatizou o secretário de saúde, Geraldo Magela.

Ilhéus: Idosa de 74 anos falece após parada respiratória

Hospital São José

Faleceu na noite de sábado (4) no Hospital São José, em Ilhéus, uma idosa de 74 anos, é o que informa a secretaria municipal de saúde (Sesau).

O motivo do óbito, conforme dados fornecidos pelo órgão, foi uma parada respiratória.

“A paciente possui história de hipertermia há dois dias, evoluindo com desconforto respiratório. Foi encaminhada ao Hospital São José, onde deu entrada com quadro de dispneia, evoluindo rapidamente com insuficiência respiratória grave”, detalhou o médico do plantão.

O secretário de saúde de Ilhéus, Geraldo Magela, declara que inicialmente, não se têm evidências de que o óbito esteja relacionado com coronavírus. Contudo, foi realizada coleta e encaminhada para o Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen/BA). “Todas as mortes são investigadas. Não se justificam os alarmismos”, disse.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia