Um suspeito, que não teve nome revelado, de participar do assassinato do soldado do Exército Fernando Guardiano morto no último domingo (8), se apresentou na sede do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) no bairro da Pituba nesta quinta-feira (12). O jovem foi levado à delegacia pela mãe.

De acordo com o titular da DHM, delegado Odair Carneiro, em depoimento o suspeito informou que havia confundido os soldados com rivais da região. “Ele informou que inicialmente confundiu as vítimas com membros de uma facção e ao perceber que se tratava de militares, ele e os comparsas resolveram agredi-los e atirar contra eles”, informou.

Fernando havia saído de uma festa com um amigo quando foi surpreendido por três homens armados na região da Timbalada no bairro do Cabula, em Salvador. Fernando ficou desaparecido por quase 24h e o cadáver da vítima foi encontrado dentro de uma lagoa.