WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

camara ilheus sufotur secom bahia secom bahia secom bahia prefeitura itabuna prefeitura ilheus sufotur secom bahia secom bahia

setembro 2023
D S T Q Q S S
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

:: 12/set/2023 . 12:43

Veja as vagas de emprego em Ilhéus no Sinebahia

Ilhéus

 

VENDEDOR EXTERNO
Ensino médio
Experiência em carteira de trabalho
1 VAGA

AJUDANTE DE PADARIA
Ensino médio incompleto
Experiência na função
Apresentar carta de referência
Residir nas proximidades do centro
1 VAGA

AUXILIAR DE DESIGN GRÁFICO
Ensino médio completo
Experiência na função
1 VAGA

PIZZAIOLO
Ensino fundamental
Experiência na função
Residir na Zona Sul
1 VAGA

ATENDENTE BALCONISTA
Ensino médio completo
Experiência na função
Residir em Itacaré
1 VAGA

MECÂNICO DE REFRIGERAÇÃO
Ensino médio
Experiência comprovada em carteira de trabalho
1 VAGA

GARÇOM
Ensino fundamental
Experiência comprovada em carteira de trabalho
8 VAGAS

GARÇOM DE PIZZARIA
Ensino fundamental
Experiência na função
1 VAGA

Vacina da hepatite B foi primeira a prevenir contra um tipo de câncer

Vírus da hepatite B é principal causador de câncer de fígado

banner vacina 2

O vírus HBV, causador da hepatite B, é um antígeno silencioso, que pode demorar anos até ser notado pelo hospedeiro. Quando isso acontece, entretanto, muitas vezes o estrago provocado já resultou em uma cirrose ou um câncer de fígado. Disponível no Sistema Único de Saúde (SUS) para crianças, adolescentes e adultos, a vacina contra a hepatite B é a principal forma de prevenir essa doença, que pode ser transmitida sexualmente, pelo contato com o sangue e durante a gestação, da mãe para o bebê.

11/09/2023, Raquel Stucchi é infectologista e consultora da Sociedade Brasileira de Infectologia. Foto: Arquivo Pessoal
Infectologista Raquel Stucchi diz que resposta de crianças à vacina contra hepatite B é de 100% – Arquivo pessoal

Infectologista da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e consultora da Sociedade Brasileira de Infectologia, Raquel Stucchi destaca que a vacina contra a hepatite B foi a primeira vacina contra algum tipo de câncer a ser disponibilizada, porque o vírus da hepatite B é o principal causador de câncer de fígado.

“A vacinação diminuiu drasticamente os casos de hepatite B e o risco de cirrose e câncer de fígado. Por isso, a vacina é importante. E por que na infância? Primeiro, a adesão na infância é mais fácil. Ela é feita com outras vacinas nos primeiros meses de vida e pode ser feita no berçário, assim que a criança nasce. E a resposta das crianças contra a hepatite B é de 100%, e, com a criança se mantendo saudável depois, essa proteção é para a vida toda.”

Vacinação desde o nascimento

A hepatite B é frequentemente lembrada como infecção sexualmente transmissível (IST), mas a vacinação contra a doença após o parto é considerada fundamental para garantir que não haja transmissão do vírus da mãe para o bebê, o que é chamado na medicina de transmissão vertical.

Integrante do calendário do adulto e da gestante, a vacina contra a hepatite B deve ser administrada também nos bebês logo após o nascimento. O Programa Nacional de Imunizações, que completa 50 anos em 2023, recomenda que os recém-nascidos recebam essa vacina nas primeiras 24 horas de vida, e, preferencialmente, nas primeiras 12 horas, ainda na maternidade.

O pediatra Renato Kfouri, presidente do Departamento Científico de Imunizações da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) e vice-presidente da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm). Foto: SBIm/Divulgação
Médico Renato Kfouri destaca importância de crianças serem vacinadas contra hepatite B logo após o nascimento – SBIm/Divulgação

O pediatra Renato Kfouri, presidente do Departamento Científico de Imunizações da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) e vice-presidente da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), explica que essa agilidade garante que o bebê não seja contaminado pelo vírus da hepatite B, caso sua mãe viva com a infecção.

“Ao vacinar logo ao nascer, a gente elimina essa possibilidade, e, consequentemente, a de termos no futuro portadores crônicos deste vírus. Essa é a razão de se vacinar ao nascer”, explica Renato Kfouri.

Ele acrescenta que impedir a formação de um quadro crônico é também contribuir para o bloqueio do vírus.

O calendário vacinal da criança prevê que a proteção contra a hepatite B também se dá por meio da vacina pentavalente, que deve ser aplicada aos 2 meses, aos 4 meses e aos 6 meses. Além dessa forma de hepatite, a vacina previne contra difteria, tétano, coqueluche, e Haemophilus influenzae B, causador de um tipo de meningite.

Já a partir dos 7 anos completos, quando não houver comprovação vacinal contra a hepatite B ou quando o esquema vacinal estiver incompleto, a recomendação é completar três doses com a vacina específica da hepatite B, com intervalo de 30 dias da primeira para a segunda dose, e de 6 meses entre a primeira e a terceira. Essa recomendação inclui adolescentes, adultos e, especialmente, gestantes.

Efeitos e eventos adversos

A Sociedade Brasileira de Imunizações informa que, em 3% a 29% dos vacinados, pode ocorrer dor no local da aplicação. Já endurecimento, inchaço e vermelhidão acometem de 0,2% a 17% das pessoas.

O pós-vacinação também pode ter febre bem tolerada e autolimitada nas primeiras 24 horas após a aplicação, para de 1% a 6% dos vacinados. Cansaço, tontura, dor de cabeça, irritabilidade e desconforto gastrintestinal são relatados por 1% a 20%.

Eventos adversos mais graves que isso são considerados raros ou muito raros. Púrpura trombocitopênica idiopática foi registrada em menos de 0,01% dos vacinados, de modo que não foi possível estabelecer se foi coincidência ou se de fato tinha relação com a vacinação.

A bula da vacina contra a hepatite B também prevê uma frequência muito rara de anafilaxia em adolescentes e adultos vacinados, na proporção de um caso a cada 600 mil. Essa ocorrência é ainda mais rara em crianças.

São Paulo - Paciente faz teste rápidos para HIV, hepatite B, hepatite C e sífilis no Centro de Referência de Álcool, Tabaco e Outras Drogas (Cratod), em Bom Retiro, na região central (Rovena Rosa/Agência Brasil)
Teste para diagnóstico de hepatite B – Rovena Rosa/Arquivo/Agência Brasil

 

Um quinto das mortes por hepatite

O Ministério da Saúde mostra que o vírus HBV chega a causar um terço dos casos de hepatite notificados no Brasil e estava relacionado a um quinto das mortes por hepatite entre 2000 e 2017. Na maioria dos casos, a pessoa infectada não apresenta sintomas e é diagnosticada décadas após a infecção, com sinais relacionados a outras doenças do fígado, como cansaço, tontura, enjoo/vômitos, febre, dor abdominal, pele e olhos amarelados.

A hepatite B ainda é considerada uma doença sem cura, e o tratamento disponibilizado no SUS visa a reduzir o risco de progressão da doença, que pode causar cirrose, câncer hepático e morte. Raquel Stucchi explica que o tratamento, com antivirais, se estende por toda a vida.

“Se não fizer o teste, a pessoa só vai descobrir que tem o vírus quando já tem uma cirrose avançada ou quando desenvolve o câncer de fígado. O diagnóstico é feito facilmente, até em testes rápidos”, afirma.

“Até o momento, não temos medicação que elimine o vírus da hepatite B. Hoje, podemos dizer que não tem cura, mas a vacina impede esse adoecimento e a necessidade de fazer tratamento para o resto da vida.”

Após a infecção, a doença pode se desenvolver de duas formas, a aguda e a crônica. A aguda se dá quando a infecção tem curta duração, e a forma é crônica quando a doença dura mais de seis meses. O risco de a doença tornar-se crônica depende da idade na qual ocorre a infecção, e os bebês estão mais sujeitos a ter uma hepatite crônica no futuro.

As formas mais importantes de transmissão da hepatite B são o contato com o sangue e o contato sexual sem preservativo. A infectologista explica que contato com o sangue inclui a realização de procedimentos e compartilhamento de utensílios sem a higiene necessária.

“Na transfusão de sangue esse risco praticamente não existe mais, pela triagem que é feita nos doadores, mas o contato com o sangue inclui procedimentos médicos, odontológicos ou estéticos sem a higienização adequada. E também manicures, alicates de unha sem esterilização, tatuagens, piercings.” 

Prefeitura de Itabuna promove encontro entre a Associação de Moradores da Manoel Chaves e donos de bares

A Prefeitura de Itabuna, por meio das secretarias de Segurança e Ordem Pública e de Indústria, Comércio, Emprego e Renda, se reuniram com representantes da Associação de Moradores da Avenida Manoel Chaves e proprietários de bares, restaurantes e estabelecimentos similares, visando buscar soluções para os fatos inconvenientes que estão acontecendo na localidade.

O encontro foi realizado com o objetivo de orientar os comerciantes a respeitarem a legislação vigente, mantendo-se sempre dentro dos princípios da legalidade na Administração Pública.

Quanto ao uso adequado dos aparelhos sonoros visando manter os níveis de som no volume permitido  e tolerável de modo a não causar poluição ambiental sonora e perturbar o sossego dos moradores da localidade e adjacências.  Além disso, também foram esclarecidas as implicações jurídicas nas esferas civil, administrativa e criminal.

Prefeitos de mais de 150 cidades baianas reivindicam aumento dos repasses do FPM

Os prefeitos de mais de 150 cidades baianas se reuniram nesta segunda-feira (11), na sede da União dos Municípios da Bahia, em Salvador, para discutir a redução de repasses do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). Segundo os gestores, os recursos enviados são insuficientes para arcar com os gastos.

No estado, a cada 10 municípios, seis têm até 20 mil habitantes e não possuem receita própria, ou seja, dependem ainda mais do FPM, que é formado pela arrecadação do imposto de renda e imposto sobre produto industrializado.

Com a redução no FPM referente ao mês de agosto, a cidade de Aporá, a 200 km de Salvador, recebeu cerca de R$ 300 mil a menos do que em agosto do ano passado. Outro exemplo é Entre Rios, que teve uma redução de aproximadamente R$ 400 mil.

Segundo o advogado Pedro Henrique Duarte, o valor pago aos municípios está relacionado com o sendo demográfico feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 2022.

“Esse dinheiro é 22,5% da arrecadação total do imposto de renda e EPI. Os municípios recebem de acordo com seu índice populacional, através do senso”, explicou. Os prefeitos também reclamaram de outras perdas, como a desoneração do ICMS dos combustíveis, aprovada no ano passado, e a redução da alíquota patronal do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Os prefeitos ainda querem ser incluídos no Projeto de Lei que desonera a folha de pagamento de 17 setores da iniciativa privada. O PL já foi aprovado em votação na Câmara dos Deputados.

Em nota, a Secretaria Estadual da Fazenda confirmou que a desoneração do ICMS dos combustíveis causou graves perdas de arrecadação para o estado, mas informou que tem adotado medidas para atenuar a situação. Apesar disso, as medidas não foram detalhadas. A secretaria disse também que, em julho e em agosto, repassou mais de R$ 7 milhões para os municípios.

Ilhéus sedia Campeonato Brasileiro de Pesca em Terra Firme

Campeonato Brasileiro de Pesca em Terra Firme; ilhéus; esporte

No feriado da Independência, além dos festejos cívicos, Ilhéus foi um dos palcos do Campeonato Brasileiro de Pesca em Terra Firme. O evento, organizado pela Confederação Brasileira de Pesca, com apoio da Prefeitura, aconteceu entre os dias 7 e 9 de setembro, com as cerimônias de abertura e encerramento realizadas em Ilhéus e as provas, na Praia de Lençóis, no município de Una.

Marcaram presença no Campeonato, além da comissão de arbitragem da Confederação Brasileira de Pesca e Desportos Subaquáticos (CBPDS), vários clubes de pesca da Bahia e de estados vizinhos como Espírito Santo, Sergipe, Alagoas e Pernambuco e o suporte da Federação Baiana de Pesca e Atividades Subaquáticas (FBPAS), na pessoa de Eduardo Leal.

Um dos destaques do Campeonato foi o “Clube Barquinho” de Ilhéus, que venceu em quatro categorias: Sênior, Máster, Masculino e Campeão Geral. Já no feminino, a equipe do Clube de Pesca de Ilhéus (Clupesil) garantiu o pódio e, entre as seleções, no masculino, o time da Bahia venceu e no feminino, a equipe do Espírito Santo.

 

Campeonato Brasileiro de Pesca em Terra Firme; ilhéus; esporte

O Campeonato Brasileiro de Pesca em Terra Firme foi um grande sucesso, de acordo com a organização. Uma excelente oportunidade para reunir amigos e competir em alto nível.

“Ilhéus possui excelentes atletas e a gestão do prefeito Mário Alexandre tem se dedicado para promover eventos esportivos, que movimentam a economia local e reúne profissionais de diversas partes do Brasil”, destacou Luiz Carlos dos Santos, secretário municipal de Juventude, Esporte e Lazer.

Confira a classificação final completa:

Categoria Sênior

1° lugar: Manoel Clodoaldo Guimarães (Clube Barquinho / Ilhéus)

2° lugar: João de Jesus Santos (Clupesil / Ilhéus)

3° lugar: Geraldo Antônio Tonon (Iate clube de Cariacica / ES)

Categoria Máster:

1° lugar: Denival Santos Pinto (Clube Barquinho / Ilhéus)

2° lugar: Domingos Gomes Santos / Clupesil / Ilhéus)

3° lugar: Jorge Luiz Santos de Bulhões (Clube Barquinho / Ilhéus)

Categoria Masculina:

1° lugar: Robson dos Santos (Clube Barquinho / Ilhéus)

2° lugar: Danilo Menezes Dócio (Clupesil / Ilhéus)

3° lugar: Igor Carneiro Nery (Clupesil / Ilhéus)

Categoria Feminina:

1° lugar: Elma Cesar Bispo Engelberg (Clupesil / Ilhéus)

2° lugar: Maria Neuza Oliveira (Clupesil / Ilhéus)

3° lugar: Jéssica Pereira Lopes (Clupesil / Ilhéus)

Campeão geral:

Manoel Clodoaldo Guimarães (Clube Barquinho / Ilhéus)

Clubes:

1° lugar: Clupesil (Ilhéus)

2° lugar: Clube Barquinho (Ilhéus)

3° lugar: Iate clube de Cariacica / ES.

Seleções:

1° lugar: Bahia (masculina)

1° lugar: Espírito Santo (feminina)

Festival da Primavera Ilhéus terá início nesta sexta (15), com shows, gastronomia e artesanato

festival da primavera

A partir desta sexta-feira (15), Ilhéus promove um dos maiores eventos musicais e gastronômicos da região sul da Bahia. Com realização da Prefeitura e do Governo do Estado, o Festival da Primavera Ilhéus apresenta uma programação diversificada, que envolve atividades culturais e de lazer, além de feiras literárias e empreendedoras.

O projeto Primavera Gourmet também integra as ações, com a participação de bares, restaurantes e cabanas de praias. Os estabelecimentos vão disponibilizar cardápio específico e preços diferenciados de modo a alcançar o maior número de clientes.

Conforme a Prefeitura, o objetivo é aproximar os agentes e produtores do trabalho desenvolvido pela gestão municipal, com vistas à construção de um espaço agregador e ao fortalecimento do setor cultural.

“Uma iniciativa que chega para estreitar o diálogo com representantes de diversos segmentos. O prefeito Mário Alexandre compreende a importância do fomento à atividade cultural, um vetor para geração de emprego e renda. Queremos também firmar Ilhéus como um destino turístico, que atrai visitantes o ano inteiro”, explicou Reinaldo Soares, superintendente de Cultura.

O Festival da Primavera Ilhéus será promovido até o dia 24 de setembro e conta com apoio da Associação de Turismo de Ilhéus (ATIL), Beto Produções, FASE Produtora, SUPORTE Consultoria e Serviços, Lions Club Ilhéus Centro, Instituto Baía do Pontal e Associação Náutica de Ilhéus. A Secretaria de Cultura (Secult) destaca que a parceria público-privada é crucial para movimentar o trade turístico em períodos de baixa estação.

A programação engloba tributos musicais, passeio náutico, feiras literárias, artesanato e comercialização de chocolate, flores e produtos da agricultura familiar.

Confira a seguir.

15 a 17 de setembro

Local: Hall do Centro de Convenções

– Feira Literária

– Feira de Artesanato

– Feira Gastronômica

– Feira da Agricultura Familiar

– Stand de Floricultura

15 a 24 de setembro

– Primavera Gourmet (bares e restaurantes participantes do Festival da Primavera Ilhéus);

15/09 – Show de Marco Luque

Local: Auditório do Centro de Convenções (evento privado);

16/09 – Tributo à Banda Legião Urbana, com Miro Penna

Local: Auditório do Centro de Convenções (evento privado);

17/09- Tributo a Rita Lee e Paula Toller (Kid Abelha), com Iracema Miller

Local: Estacionamento do Centro de Convenções (evento gratuito);

22/09 – Lançamento de Livros Infantis

Local: Academia de Letras de Ilhéus

23/09 – Boas-vindas à Primavera e Pôr do Sol da Sapetinga

– Apresentação de artistas locais e expositores de alimentos e produtos artesanais;

– Passeio Náutico da Primavera. Os barcos chegarão à Baía da Sapetinga no momento do pôr do sol;

24/09 – Caminhada da Primavera do Lions Club Ilhéus Centro

– Tradicional evento da entidade chega à sua 22ª edição, reunindo 400 participantes que realizam o percurso da Praia do Cristo até o Clube Social.

Prefeitura de Ilhéus, Codeba, ATIL e Governo do Estado discutem temporada de cruzeiros 2023/2024

Os primeiros navios chegarão à cidade em outubro, sendo necessária toda uma mobilização logística para a recepçãtemporada de navios; cruzeiros; turismo

Já é comum e esperado Ilhéus receber milhares de turistas anualmente vindos de cruzeiros marítimos e, para que a experiência destes visitantes seja inesquecível é necessário que o município esteja preparado, desde o momento em que o navio atraca no Porto do Malhado até a hora que ele parte.

Com o objetivo de dialogar sobre as ações ligadas à temporada de cruzeiros 2023/2024, a Prefeitura de Ilhéus, Companhia das Docas do Estado da Bahia (Codeba), a Associação de Turismo de Ilhéus (ATIL) e o Governo do Estado realizaram uma reunião na semana passada, no escritório local da companhia.

Participaram do encontro Gilberto Oliveira, representando a Codeba; Maurício Galvão, diretor do escritório em Ilhéus; Alcides Kruschewsky, presidente da ATIL; Vinícius Briglia, superintendente municipal de Turismo; e Vagner Carvalho Lavigne, representando a Secretaria de Turismo do Estado da Bahia.

Os primeiros navios chegarão à cidade em outubro, sendo necessária toda uma mobilização logística para a recepção. O presidente da ATIL destacou que “o encontro entre os autores responsáveis por receber os turistas dos cruzeiros é muito importante. A ideia é melhorar, ano a ano, o grau de satisfação de todos que vêm nos visitar”. E acrescentou. “Receber os cruzeiros em Ilhéus é movimentar a nossa economia, fomentar diversos serviços e o comércio de modo geral”.

Na oportunidade, Vinícius Briglia falou sobre as expectativas da próxima temporada. “A Prefeitura vai coordenar essas ações da temporada de cruzeiros que terá início a partir de 22 de outubro. Estamos esperando mais de 30 navios e cerca de 100 mil turistas desembarcando em nosso município. Isso é muito significativo, porque impulsiona toda a cadeia produtiva. Então, a nossa missão é organizar o receptivo para que possamos recebê-los da melhor forma e fazer com que os visitantes tenham boas impressões de nossa cidade, desde o primeiro momento”.

Briglia também frisou ainda a importância da parceria com a Codeba, a ATIL e o Centro de Convenções, através do governo baiano. Para ele, “contar com uma rede de parcerias é essencial para fazermos com que a temporada seja incrível para todos”, concluiu.

A reunião foi o primeiro movimento de preparação para a próxima temporada. Novos encontros serão realizados com a participação de outros órgãos ligados ao setor.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia