WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

soane galvao camara de ilheus camara de ilheus prefeitura de ilheus prefeitura ilheus secom bahia faculdade ilheus

julho 2021
D S T Q Q S S
« jun   ago »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

:: 13/jul/2021 . 18:43

Ilhéus: Prefeitura entrega 180 netbooks para professores de 27 escolas municipais

..
..
..

A secretaria municipal de Educação, Esporte e Lazer (Seduc) da Prefeitura de Ilhéus, está completando nesta quarta-feira, 14, a entrega de 180 netbooks à professores de 27 unidades educacionais do município, destinados pela Positivo Tecnologia, no projeto Educação 4.0 em convênio com o município. A primeira etapa desse projeto consiste na capacitação pedagógica  que a Positivo vai ofertar para os professores sobre o uso dos aplicativos no processo de ensino aprendizagem com os alunos.

“Tudo o que conseguimos foi por meio de um trabalho de equipe. O prefeito Mário Alexandre, em conjunto com parceiros como a Positivo, busca cada vez mais parcerias para a melhoria da qualidade do nosso ensino. Foi através desse convênio que conseguimos três mil netbooks  e 180 estão sendo disponibilizados para os professores, nas escolas, proporcionarem aos nossos alunos acesso à pesquisas de português e matemática com zero de conectividade. Não precisa da internet pra poder pesquisar. Isso pra gente é um grande ganho”, destacou a professora Eliane Oliveira, titular da Seduc.

De acordo com a articuladora local do Projeto Positivo e Redes Sociais SEDUC, Thaís Moura, foram contemplados professores do 3º e 4º ano, dos anos iniciais, e do 6º e 9º ano, dos anos finais. “Planejamos, prioritariamente, atender as escolas do campo, onde mesmo sem internet será possível fazer uso da tecnologia. Após a formação dos professores, quando as atividades em sala de aula estiverem em curso, eles vão trabalhar o uso do netbook e aplicativos com os alunos nas próprias escolas. Isso promove inclusão digital tanto para o corpo pedagógico, como para os alunos”.

O professor de matemática da Escola Nossa Senhora das Neves, do distrito de São José, Rosenilto Ribeiro, elogiou o projeto. “A iniciativa da Prefeitura por meio da Seduc, foi genial, principalmente nesse novo tempo em que o ensino precisa acontecer independente da pandemia e os alunos estarem inseridos no processo de aprendizagem. Esse equipamento vem proporcionar um melhor funcionamento da educação municipal”.

A professora Faraildes de Souza, do São José, agradeceu ao prefeito Mário Alexandre pela iniciativa brilhante. “Se para nós professores é motivador trabalhar com um netbook desse, imagine para os alunos que em sala de aula vão poder acessar e fazer as pesquisas de português e matemática sem internet”.

Ilhéus: Cadastur para Trade Turístico está disponível em portal do governo federal

..
..

A secretaria municipal de Cultura e Turismo (Secult) da Prefeitura de Ilhéus convoca as pessoas físicas e jurídicas, que atuam no setor do turismo, para fazer o Cadastur, sistema de cadastro do Governo Federal.  Primeiro, deve ser criada uma conta na Plataforma Gov.br, portal único do governo federal no endereço https://acesso.gov.br e acessar o Cadastur pelo link https://bit.ly/3kav5Sl.

Com validade de dois anos, o cadastro é obrigatório para meios de hospedagem, agências de turismo, transportadoras turísticas, organizadoras de eventos, acampamentos turísticos e guias de turismo.

A pessoa jurídica deve possuir CNPJ/MF em situação ativa e, também, o CNAE/CONCLA do empreendimento, compatível com as opções de cadastro. No caso da pessoa física, especificamente para o  guia de turismo, cuja validade do cadastro é de cinco anos, o indivíduo deve portar CPF, apresentar certificado ou diploma de conclusão de curso, carteira de guia (se possuir), foto 3×4 recente, carteira de reservista e comprovante de residência.

São considerados empreendimentos de cadastro opcional, casa de espetáculos e equipamentos de animação turística, centro de convenções, empreendimentos de entretenimento e lazer e parque aquático, locadoras de veículos para turistas, empreendimentos de apoio ao turismo náutico e pesca desportiva, restaurantes, cafeterias, bares e similares, dentre outros.

Entre os benefícios de atualizar, renovar ou realizar o cadastro, estão as linhas de financiamento pelo Fungetur, obtenção do selo Turismo Responsável, acesso a financiamentos em bancos oficiais, participação em licitações públicas, visibilidade nos sites do Cadastur e no Programa Viaje Legal, além de integrar uma importante fonte de consulta para a atividade turística no município.

Violência contra a mulher : caso Dj Ivis

A violência contra a mulher é uma das formas mais cruéis e evidente da desigualdade de gênero nesse país . A perpetuação dessa prática criminosa, lamentavelmente encontra espaço na nossa tecitura social , uma vez que pertencemos a uma sociedade que nasceu dentro de uma estrutura patriarcal, profundamente machista ,desigual , impregnada em valores sexistas , que diariamente machuca e oprime de todas as formas a construção da identidade feminina, buscando abafar o papel social relevante que elas exercem.

Nesta sociedade, imperam a perversidade e a complexidade das muitas formas de violência , chegando a corromper a subjetividade das mulheres violentadas, suas emoções , seus desejos , pensamentos e sentimentos impedindo que elas tenham ou possam ter um espaço relacional harmônico , amigável , saudável , interpessoal ou social .
O abusador de forma esdrúxula e nefasta , age de forma contínua , perigosa e sútil pois são doentes , desequilibrados emocionalmente ao ponto de não perceberem que estão ferindo pessoas , machucando vidas , destruindo projetos e sonhos de uma pessoa.

Essa violência era antes considerada invisível diante das diversas situações vivenciadas por mulheres violentadas.
É preciso denunciar essa cultura nítida , clara e transparente do abuso , pois assim ajudaremos a promover a necessária mudança social e comportamental desejada por muitas que sofrem nas suas relações intra-familiares , onde preferem o silêncio a efetivar denúncia , seja por medo , vergonha ou culpa. Se faz necessário, políticas públicas viáveis que venham a beneficiar de verdade essas mulheres que durante décadas foram obrigadas a sofrerem caladas , sendo violentadas por seus companheiros , país , irmãos , chefes , amigos , colegas de trabalho e desconhecidos .
É preciso dar um basta , nas múltiplas formas como se apresenta a violência contra mulher tais como: física , psicológica , sexual e patrimonial todas essas maneiras , montam a base da composição de uma sociedade patriarcal e misógina , como reflexo desta, banaliza, marginaliza e inferioriza a condição da mulher a de objeto como fora no passado. Enquanto isso, muitas se silenciam , sofrem , se angustiam , se escondem por não terem sequer o direito de gritar! E assim , passam a conviver amargamente diariamente com as violências nos mais diversos espaços principalmente nos ambientes domésticos longe do olhar vigilante de estranhos , nas relações de trabalho e nas ruas .
Diante de diversas leis existentes como : Lei Maria da Penha (2006), a do feminicídio (2015),a de importunação sexual (2018) cabe questionar : porque a persistência da prática da violência contra a mulher no Brasil ? Impunidade ? Sensação de insegurança da vítima? Descrédito referente ao amparo do poder público ? Medo? Vergonha ? . Posso afirmar ainda que, diante desses questionamentos , as mulheres violentadas ainda enfrentam o preconceito , já latente e cristalizado no meio social que contribui para um julgamento opressor , excludente , marginalizador, e equivocado do contexto da agressão , chegando a inverter a atribuição da culpa que sempre recai sobre a mulher que sofreu ataques oriundos de relações sociais profundamente tóxicas e agressivas .
Homens e mulheres são iguais em direitos e obrigações , é preciso consciência acerca da importância do outro , é preciso empatia , serenidade para reconhecer os sentimentos do outro . É imprescindível a adoção de medidas que efetivamente neutralizem o poder de ação do agressor, buscar a efetivação de projetos socioeducativos que valorizem e protejam as mulheres , tudo isso visando contribuir acabar com o sofrimento e dor de tantas Marias, Pamella, Geanes, Polianas ,K.L.P e que estas tenham ao mínimo o direito de não sofrerem em silêncio. Violência contra mulher é crime ! Basta !

Prof Emenson Silva
Coordenador do Curso Gabaritando e do Projeto Social Transformar.





WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia