Alison da Silva Correa é baterista e pedreiro e foi preso por engano

Alison da Silva Correa é baterista e pedreiro e foi preso por engano Foto: Reprodução
Baterista e coordenador do grupo jovem da Assembleia de Deus Ministério de Madureira, em Volta Redonda, no Sul Fluminense, o pedreiro Alison da Silva Correa, de 22 anos, está há 28 dias preso em uma cela de um presídio de Japeri, na Baixada Fluminense, por conta de um crime, que segundo sua família, jamais cometeu.
Alison enquanto trabalhava em uma obra

Alison enquanto trabalhava em uma obra Foto: Reprodução

Pai de um filho de um ano e sete meses, e sem qualquer antecedente criminal, Alison teria sido identificado pelo apelido de Zeca, em um inquérito da Polícia Civil que apura crime de associação para o tráfico de drogas.

Alison e Thayene durante casamento

Alison e Thayene durante casamento Foto: Reprodução/Álbum de família

Segundo a família do rapaz, Zeca, na verdade, é o apelido de Jarlan Davi da Silva Correa, irmão do baterista. Jarlan chegou a ficar preso , por três meses, e respondeu por crimes de porte ilegal de arma e associação para o tráfico. Por coincidência, e beneficiado por um habeas corpus, ele deixou o mesmo presídio para onde o pedreiro foi conduzido, no dia da prisão de Alison . O pedreiro foi localizado e detido, no dia 27 de outubro, após ter a prisão preventiva decretada pela Justiça, durante a Operação Alcateia, deflagrada para desbaratar o tráfico em Volta Redonda.