Educação municipal mostra avanços em Ilhéus - Secom

Em meio aos preparativos para volta às aulas na rede pública municipal, que tem início nesta sexta-feira (14), em Ilhéus, a Secretaria de Educação, Esporte e Lazer (Seduc) divulgou um balanço da gestão administrativa, com ações contabilizadas desde o ano de 2017. O município possui 56 unidades escolares, sendo 36 localizados na zona urbana, 16 nas zona rural, três escolas parceiras e uma voltada à educação especial, o CRIE – Centro de Referência à Inclusão Escolar.

A dirigente da Seduc, Eliane Oliveira, por sua vez, lembra que os trabalhos da pasta partiram com base na ampliação da oferta de vagas, na valorização dos profissionais docentes e administrativos, na reforma de unidades educacionais, além da retomada de obras paralisadas na gestão anterior e novas propostas pedagógicas, com projetos levados para as instituições com o objetivo de ampliar os conhecimentos através de inovações das metodologias.

“Nosso papel é promover a erradicação do analfabetismo em Ilhéus. No entanto, não fosse o empenho e a obstinação do prefeito Mário Alexandre para colocar a Educação do município em patamares elevados, dificilmente alcançaríamos tais resultados. Esse é um modelo de gestão que valoriza o servidor e os alunos. Continuaremos, junto com essa equipe, supervisionando a política municipal de educação”, assegurou Eliane.

O prefeito Mário Alexandre aponta que ao longo dos últimos três anos, a Educação avançou. Na sua visão, com uma proposta educacional de qualidade, a cidade prospera e cresce. “Convocamos mais 280 servidores, entre professores, merendeiras e serviços gerais para o setor, justamente por acreditar que só se reconstrói uma cidade com uma educação sólida. Assim, realizamos o maior programa de valorização que Ilhéus já conheceu”, ressalta.

Em 2019, foram matriculados 19.554 alunos na rede pública municipal. A previsão de 2020, segundo a Seduc, é iniciar com um total de 21.532 matriculados, conforme número de vagas ofertadas pelas unidades escolares, uma soma de 1.978 novas vagas. A secretaria relata que no ano passado eram 31 escolas com Educação Infantil, saltando para 34 em 2020, uma oferta de mais 300 vagas entre sede e campo.

Tecnologia – No final de janeiro de 2020, Ilhéus foi contemplada com o Programa de Tecnologias Digitais para Educação, iniciativa desenvolvida com o Governo do Estado e Ministério da Educação com a aprovação do BNDES. São recursos tecnológicos e de conectividade para capacitar profissionais, oferecer conteúdo digital às escolas, investir em equipamentos físicos e apoio às redes de ensino, o que viabiliza a universalização do acesso no âmbito educacional.

Foram beneficiadas com o Programa de Tecnologias Digitais para Educação nesse primeiro momento, o Instituto Municipal de Ensino (IME) Eusínio Lavigne e as unidades educacionais do Banco da Vitória, São Pedro (Salobrinho), Nossa Senhora da Vitória, Gisélia Soares, Dom Alfredo Tepe, Pinóquio, Cantinho do Recreio, Pequeno Davi, Barão de Macaúbas, Dom Eduardo, Dorival de Freitas (IMP), Barra de Itaípe, Basílio e Escola Odete Salma.

Municipalização – O Município passará a gerenciar os colégios estaduais Professora Horizontina Conceição (Urbis) e Antônio Sá Pereira (Conquista). O convênio entre os governos prevê a reorganização da rede com cessão de dez professores de cada uma dessas unidades escolares do Estado para o Município. Com a municipalização, os espaços dos imóveis terão capacidade disponível para receber mais estudantes e atender a alta demanda da Educação Infantil de Ilhéus.

Escolas rurais – O atual governo já entregou 12 escolas, oito delas na zona rural, como a de Piaçaveira, que foi construída no Japu, que deixou de ser conhecida como a “escola do horror”, e passou a ser a escola do amor; Anexo Santo Antônio; Escola Municipal Sergio Carneiro; Anexo Aguas de Olivença; Anexo Semente da Esperança; Escola Municipal de Sambaituba; Escola municipal Areia Branca e a Escola Municipal de Castelo Novo (Anexo Lagoa Encantada), reformada em parceria com a comunidade em agosto de 2019.

A Escola Municipal de Castelo Novo apresentava sérios problemas na estrutura física, como paredes rachadas com rebocos caindo, forros deteriorados e com infiltrações. A unidade recebeu uma completa reforma corretiva e preventiva. Já na zona urbana foram entregues as reformas das escolas municipais Barão de Macaúbas, Pinóquio, Pinóquio Anexo, Odete Salma, Pequeno Príncipe, Iguape, e a do Caic, que está em fase de finalização.

CRIE – A unidade oferece Atendimento Educacional Especializado (AEE) para alunos com deficiência da rede municipal. Além disso, possui 19 salas de Recursos Multifuncionais nas escolas (SRM). Uma nova sala está sendo implantada na Escola Municipal Nelson de Oliveira. O COENSINO, estratégia voltada para a formação em educação inclusiva para os profissionais da rede, visa auxiliar os alunos com deficiência nas salas de aula regular.

A Seduc promove ainda assessoria nas escolas para orientar os professores sobre a aprendizagem dos alunos com deficiência. Uma equipe de 45 profissionais formada por psicopedagogas, psicólogas, educadores físicos e intérpretes de libras asseguram a qualidade do ensino em Ilhéus. Os intérpretes da Língua Brasileira de Sinais (Libras) fazem o acompanhamento dos alunos surdos que estudam nas escolas da rede.

Alunos autistas – Ainda em 2020, a Seduc propõe implantar as quatro salas pólo de atendimento ao Transtorno do Espectro Autista (TEA), nas escolas municipais Barão de Macaúbas, Sá Pereira, Banco da Vitória e Pequeno Davi. De acordo com a secretaria, as salas contarão com equipes de profissionais em atendimento multidisciplinar com atividades de Educação Física Adaptada para os alunos com deficiência física e TEA, além de oferecer oficinas de teatro e dança no CRIE.

Para o ano de 2020, a Secretaria de Educação ampliou o número de vagas na Educação Básica. Num total de mais de 21 mil vagas ofertadas na rede, cerca de 7.100 integram a Educação Infantil; 10.500 nos Anos Iniciais; 1.000 alunos na Educação de Jovens e Adultos (EJA) e 750 alunos no atendimento Educacional Especializado. A Rede Municipal de Ensino de Ilhéus possui atualmente 995 docentes.

Mais investimentos – A quadra poliesportiva do Banco da Vitória atende a um antigo anseio da população, que aguarda o espaço para a promoção de esporte e lazer para a juventude. Para isso, o governo trabalha para concluir o remanescente da obra. Depois de pronto, o equipamento esportivo oferecerá uma infraestrutura completa de banheiros masculino, feminino, de acessibilidade com chuveiros elétricos, além de um amplo vestiário.

Estão em andamento as obras para reforma completa do Instituto Municipal de Ensino (IME) Eusínio Lavigne, com um investimento aproximado de R$ 870 mil reais. Além da unidade, mais oito escolas entrarão em fase licitatória para obras, que são: Heitor Dias, Paulo Freire, Perpétua Marques, Santo Antônio, Banco da Vitória, Herval Soledade, Cantinho do Recreio e Professor Osvaldo Ramos, com um investimento de R$ 1,5 milhão de reais por meio de recursos próprios e convênios.