Foto: Marcos Santos/ Fotos Públicas

Após forte reação de educadores e editoras, o Ministério da Educação (MEC) recuou da decisãode eliminar algumas exigências de livros didáticos, como a necessidade de referências bibliográficas ou a proibição de publicidade e erros de revisão e impressão, informa o Valor Econômico.

“O ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, decidiu tornar sem efeito o 5º Aviso de Retificação do edital do PNLD 2020”, disse a pasta, por meio de nota.

O MEC também havia retirado a exigência para que as ilustrações retratassem “adequadamente a diversidade étnica da população brasileira, a pluralidade social e cultural do país”.

Desta forma, as figuras presentes nos livros didáticos não precisariam mais, por exemplo, mostrar negros, brancos e índios.

As mudanças no edital ainda desobrigavam a inclusão de conteúdos sobre violência contra as mulheres e cultura quilombola.

Fonte:Bahia.ba