A Coordenação Geral do Planserv solicitou à Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA) uma investigação policial para apurar de onde estão partindo as notícias falsas relacionadas a uma suposta terceirização do plano de assistência à saúde dos servidores públicos estaduais da Bahia.
A assessoria do Planserv, no entanto, negou veementemente este fato, garantindo que o plano não vai deixar de ser administrado pelo governo do estado. Em nota, a coordenação informou que as mensagens que andam circulando pelo WhatsApp e em outras redes sociais têm o intuito de espalhar pânico entre o funcionalismo e desqualificar as ações do Planserv.
“A apuração das responsabilidades pela divulgação de notícias falsas é indispensável para evitar que esse tipo de coisa siga ocorrendo. Quando identificados, os criadores dessas “fake news” serão acionados a fim de responderem penalmente pelos crimes cometidos contra o órgão público”, diz a nota.
Aos seus beneficiários, o Planserv orienta que, em caso de dúvidas, acionem os canais oficiais do plano. Além do site (www.planserv.ba.gov.br), a Assistência disponibiliza um aplicativo, que pode ser baixado na loja virtual Google Play (para telefones com sistema Android) ou App Store (para quem utiliza iPhones). Informações também podem ser solicitadas através da Central de Relacionamento, pelo 0800 56 60 66 (ligações de telefone fixo) ou (71) 3402-3700 (chamadas de celular).