De acordo com o vice-presidente do sindicato, Fábio Primo, o caso ocorreu por volta das 21h, na Rua Bahia. A SSP disse que policiais civis do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco) buscam um homem de apelido ‘Devid do Canal’, que teria sido o responsável pelo ataque ao coletivo. Não há registro de feridos.

Outro ônibus foi incendiado no bairro do Stiep, em Salvador, na noite de quinta-feira. (Foto: Arquivo pessoal)Outro ônibus foi incendiado no bairro do Stiep, em Salvador, na noite de quinta-feira. (Foto: Arquivo pessoal)

Outro ônibus foi incendiado no bairro do Stiep, em Salvador, na noite de quinta-feira. (Foto: Arquivo pessoal)

Ainda de acordo com o órgão, o Grupamento Aéreo (Graer) da Polícia Militar apoia as diligências na região na busca pelo suspeito. As Rondas Especiais (Rondesp) Central reforçam as ações ostensivas também na localidade. A SSP diz que informações sobre o criminoso podem ser repassadas através do Disque Denúncia, que atende pelo número (71) 3235-0000.

O vice-presidente do sindicato dos rodoviários disse que, por conta do ataque em Tancredo Neves, os rodoviários estão com medo e deixam de ir até o final de linha do bairro. “Foi mais um ataque a ônibus, o segundo desde ontem. Estamos inseguros e, agora, estamos optando por fazer o retorno bem antes, evitando chegar até o final da linha”, destacou, em contato com o G1 por telefone.

Primo disse que os ônibus que fazem a linha até o bairro estão indo somente até o Condomínio Arvoredo, no início de Tancredo Neves. A distância do final de linha até o Arvoredo é de aproximadamente 1 km.

Outro ataque

Local onde ônibus foi incendiado na noite de quinta-feira no bairro do Stiep. (Foto: Juliana Cavalcante/TV Bahia)Local onde ônibus foi incendiado na noite de quinta-feira no bairro do Stiep. (Foto: Juliana Cavalcante/TV Bahia)

Local onde ônibus foi incendiado na noite de quinta-feira no bairro do Stiep. (Foto: Juliana Cavalcante/TV Bahia)

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), o adolescente foi apreendido pela Operação Gemeos da Polícia Militar, durante uma ronda realizada para inibir um suposto toque de recolher ordenado por criminosos na região da Boca do Rio e Imbuí. Por causa da insegurança, alguns estalebelcimentos dos dois bairros fecharam as portas nesta sexta.

Adolescente foi apreendido suspeito de ter participado de incêndio a ônibus em Salvador. (Foto: Divulgação/SSP)Adolescente foi apreendido suspeito de ter participado de incêndio a ônibus em Salvador. (Foto: Divulgação/SSP)

Adolescente foi apreendido suspeito de ter participado de incêndio a ônibus em Salvador. (Foto: Divulgação/SSP)

Segundo a SSP-BA, foram populares que indicaram à polícia o menor como um dos autores do incêndio que destruiu o coletivo. Ele foi encaminhado para a Delegacia do Adolescente Infrator (DAI). Outros dois criminosos, flagrados por câmeras da SSP-BA agindo em conjunto com o adolescente, ainda são procurados.

Confome a SSP, equipes das unidades especializadas da Polícia Militar (Grupamento Aéreo, Batalhão de Operações Policiais Especiais, Batalhão de Choque, entre outras) e da Polícia Civil (Coordenadoria de Operações Especiais), no total 600 homens e mulheres, reforçam as ações ostensivas em Salvador, Região Metropolitana e em algumas cidades do interior. O objetivo é reprimir qualquer tipo de toque de recolher para fechamento de estabelecimentos comerciais.

Lojas e outros estabelecimentos ficaram fechados na região dos bairros do Imbuí e Boca do Rio. (Foto: Imagem/TV Bahia)Lojas e outros estabelecimentos ficaram fechados na região dos bairros do Imbuí e Boca do Rio. (Foto: Imagem/TV Bahia)

Lojas e outros estabelecimentos ficaram fechados na região dos bairros do Imbuí e Boca do Rio. (Foto: Imagem/TV Bahia)

Ameaças

Além de Salvador, a SSP-BA informou que comerciantes das cidades de Catu e Alagoinhas também fecharam os estabelecimentos após um suposto toque de recolher.

Um homem suspeito de disseminar mensagens de toque de recolher através de uma rede social foi preso, no final da tarde desta sexta-feira (11), no município de Catu, cidade a 78 quilômetros de Salvador.

O suspeito é Zenildo dos Santos Júnior, que, segundo a polícia, é integrante da da mesma facção criminosa de Marcelo Batista dos Santos, conhecido como “Marreno”.

Conforme a polícia, guarnições da Companhia Independente de Policiamento Especializado (Cipe) encontraram com Zenildo celulares com áudios disseminados via WhatsApp determinando fechamento do comércio local.

O suspeito foi encaminhado para a Delegacia Territorial de Catu. A região, conforme a SSP-BA, segue com reforço da Cipe Polo e Rondas Especiais (Rondesp) Leste por tempo indeterminado.

Polícia realizou abordagens a suspeitos nesta sexa-feira no município de Catu (Foto: Divulgação/SSP-BA)Polícia realizou abordagens a suspeitos nesta sexa-feira no município de Catu (Foto: Divulgação/SSP-BA)

Polícia realizou abordagens a suspeitos nesta sexa-feira no município de Catu (Foto: Divulgação/SSP-BA)